Novos médicos do Santos priorizam Bruno Henrique e "unificação" com a base

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Divulgação

    Bruno Henrique irá ao hospital universitário Johns Hopkins, em Baltimore, nos EUA

    Bruno Henrique irá ao hospital universitário Johns Hopkins, em Baltimore, nos EUA

O novo departamento médico do Santos já começou a trabalhar no CT Rei Pelé. O projeto inicial é o retorno do atacante Bruno Henrique aos gramados. O camisa 11 sofreu cinco lesões no olho direito no dia 13 de janeiro, na vitória santista contra o Linense, na primeira rodada do Campeonato Paulista, e não retornou ao futebol desde então.

Os novos médicos identificaram muitas contradições na recuperação do jogador. O caso é tratado em sigilo, mas a primeira iniciativa já foi tomada: Bruno Henrique será enviado ao hospital universitário Johns Hopkins, em Baltimore, Maryland, nos Estados Unidos, considerado a maior referência mundial em oftalmologia. O clube paulista apenas regulariza o visto de trabalho do jogador para realizar a viagem.

Os médicos vetaram, inicialmente, que Bruno Henrique realize treinos com bola. Aliás, eles reprovaram o fato de serem informados que o jogador realizou treinamento com bola sem os óculos de proteção na semana passada.

O novo departamento médico do Santos prefere retardar a volta de Bruno Henrique aos gramados do que correr o risco de a lesão se agravar em caso de uma cabeçada do atleta na bola durante os jogos, por exemplo.

Além de Bruno Henrique, o novo departamento médico promete unificar o elenco profissional e as categorias de base. Agora as promessas do Santos receberão a mesma estrutura dos profissionais. Independente da faixa etária, a ideia é que os jovens santistas recebam agora um tratamento mais moderno.

Um possível descaso com as categorias de base foi diagnosticado pela diretoria santista e, internamente, considerado o principal motivo da reformulação no departamento médico.

Os novos médicos também pretendem agilizar o retorno dos atletas que sofrem lesões. Há muitas críticas em relação a recuperação dos jogadores no Santos. Os casos dos zagueiros Gustavo Henrique e Luis Felipe causaram bastante polêmica. A dupla de zagueiros demorou mais do que o previsto para se recuperar de lesões ligamentares.

O novo departamento médico do Santos conta com o coordenador Jorge Merouço, médico do Santos há 23 anos e que estava atuando nas categorias de base nos últimos anos. Além dele, o Santos contratou o médico Dr. Carlo Alba, que trabalhou no clube paulista durante 17 anos. Alba é especialista em joelhos e medicina esportiva

Além deles, o setor contará com Thiago Ribeiro, médico do clube há oito anos e também especialista em joelhos, Dr. Marcus Vinicius, especialista em medicina esportiva e Dr. Vítor Pacheco, ortopedista e medicina regenerativa. A nova diretoria também manteve o fisioterapeuta Luiz Rosan, com passagens por São Paulo e seleção brasileira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos