Tite reabre vaga de 3º goleiro, mas Cássio segue favorito apesar de falhas

Dassler Marques e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Thiago Ribeiro/AGIF

    Cássio foi preterido por Neto, do Valencia, em relação recente de Tite

    Cássio foi preterido por Neto, do Valencia, em relação recente de Tite

A última relação de Tite antes da lista definitiva para a Copa do Mundo teve efeito duplo no Corinthians na última segunda-feira (12).

Se por um lado houve satisfação pela volta de Fagner à seleção brasileira em uma clara disputa com Danilo, do Manchester City, por outro deixou dúvidas em torno de Cássio. Entre os grandes nomes da equipe em 2017, o goleiro foi preterido depois de duas convocações seguidas. Isso, pouco depois de falhas recentes contra Red Bull e Santos. 

A oportunidade concedida a Neto, do Valencia, não foi exatamente uma surpresa para o Corinthians e o próprio Cássio. A comissão técnica de Fábio Carille acreditava que Tite, nesse momento final, aproveitaria a oportunidade de observar outro goleiro. Mas, apesar dos dois erros em 2018, não é identificada uma queda de rendimento do ídolo corintiano. 

A boa forma física de 2017, segundo avalia a comissão, se mantém no novo ano. A postura de dedicação em treinamentos que marcou a volta por cima dele no ano passado, de forma idêntica, também deixam o Corinthians confiante de que Cássio, na lista final para o Mundial, poderá estar presente. O goleiro foi pai recentemente pela segunda vez e vive um momento pessoal que dá tranquilidade ao clube. 

Cássio foi convocado por Tite em agosto passado, quando atravessava uma ótima fase no Corinthians. Naquela ocasião, o time alvinegro tinha encerrado o primeiro turno do Brasileirão de forma invicta. Na campanha, o goleiro alvinegro se tornou essencial, com direito a duas defesas de pênaltis. Em alta, ele permaneceu no elenco da seleção durante três listas seguidas e chegou a estrear, em novembro, no gol brasileiro. 

A ausência de Cássio na lista de Tite desta vez, aliás, deu até certo alívio à comissão técnica do Corinthians. Naturalmente, a torcida era para que o goleiro fosse convocado, mas o clube poderia ter um quarto desfalque em possível semifinal do Paulistão. Fagner, Romero e Balbuena são problemas para Carille. 

Cássio é favorito, mas não é absoluto para comissão da seleção

As oscilações de Cássio nesta temporada fortaleceram, para a comissão de Tite, que uma observação final em relação a Neto poderia ser feita no momento. O desempenho do goleiro do Valencia anima o preparador Taffarel, que ao lado de todo o estafe da seleção viu o convocado acima dos rendimentos recentes de Vanderlei, do Santos, e Marcelo Gröhe, do Grêmio. 

Antes da convocação de Cássio como o terceiro goleiro da seleção, Tite fez uma série de testes nas seis listas à frente da equipe. O agora reserva palmeirense Weverton recebeu o maior número de chances, seguido de Gröhe, Diego Alves, Danilo Fernandes e até Alex Muralha, hoje no Japão. 

Neto, de 28 anos, ganhou uma chance na penúltima lista antes da Copa. Ele estava longe da seleção havia quase três anos. O goleiro do Valencia tinha sido chamado por Dunga na Copa América de 2015. Ele é, hoje, a única ameaça à presença de Cássio na Rússia. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos