Fifa prorroga punição de Del Nero por 45 dias

Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Foto: AFP

    Del Nero foi afastado em dezembro por 90 dias. Fifa decidiu ampliar punição ao dirigente

    Del Nero foi afastado em dezembro por 90 dias. Fifa decidiu ampliar punição ao dirigente

O Comitê de Ética da Fifa ampliou a punição a Marco Polo Del Nero por mais 45 dias de qualquer atividade relacionada ao futebol. A entidade já havia suspendido o dirigente provisoriamente por 90 dias, em 15 de dezembro. O vencimento da punição anterior ao cartola, portanto, ocorreria nesta quinta-feira.

Del Nero vem sendo investigado pela Justiça dos Estados Unidos sob a acusação de integrar esquema de corrupção e lavagem de dinheiro em contratos de transmissões televisivas de competições da América.

O Comitê de investigação da Fifa concluiu a investigação sobre o Del Nero nesta semana. Com a prorrogação da punição, a Fifa terá mais tempo para apresentar a acusação contra Del Nero, assim como a defesa do cartola ganhará tempo para defesa. Nestes 45 dias adicionais, sairá o julgamento definitivo pelo Comitê de Adjudicação da Fifa.

A defesa de Del Nero será mantida, alegando que o cartola é inocente e que não há prova de que ele tenha recebido dinheiro oriundo de contratos televisivos. O UOL Esporte apurou que os envolvidos no processo consideram improvável a absolvição de Del Nero.

A decisão de barrar Del Nero temporariamente do futebol acontece em meio a investigação em Nova York sobre relações comerciais de torneios da América.

Del Nero foi citado por ex-dirigentes em depoimentos na corte em Nova York. Desta forma, a comissão disciplinar na Fifa cobrou do presidente da CBF explicações sobre as denúncias de que recebeu propina. Foram anexadas provas do processo ao procedimento no âmbito esportivo.

Ex-executivos da Traffic e Torneos, que tinham direitos de competições, acusaram Del Nero de receber subornos por contratos. No total, é apontado que o dirigente ganhou US$ 6,5 milhões em propinas por acordos da Libertadores e da Copa América. Del Nero nega as acusações.

O dirigente permanece no Brasil. Como não há acordo internacional entre os dois países, Del Nero não tem participado dos depoimentos à Justiça norte-americana, em Nova York.

Del Nero terá aliado no comando da CBF

Embora suspenso do futebol, Del Nero manterá o controle da CBF. Isso porque o dirigente conseguiu fechar chapa única para a presidência da CBF, marcada para abril. O candidato único, Rogério Caboclo (diretor executivo da entidade) é aliado de Del Nero.

Após articular junto a Marco Polo Del Nero sua candidatura única para a próxima eleição da CBF, o atual CEO e futuro presidente da entidade, Rogério Caboclo, já age politicamente para deixar o terreno mais tranquilo durante seu mandato. Se na última semana os encontros eram com federações para viabilizar sua vitória no pleito, o papo agora é com clubes.

Ciente da insatisfação de parte dos times das séries A e B com o processo que confirmou sua candidatura única, Caboclo convocou reuniões com presidentes e principais dirigentes de cada um dos 40 clubes para amenizar a pressão e espantar uma crise que se desenhava entre as partes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos