Nacional treina no Pacaembu: atenção à velocidade e má fase do Santos

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

  • Gabriel Carneiro/UOL Esporte

    Alexander Medina, técnico do Nacional, não confirmou a escalação para a partida

    Alexander Medina, técnico do Nacional, não confirmou a escalação para a partida

O teste de iluminação realizado no estádio do Pacaembu na noite desta quarta-feira foi aproveitado pelo Nacional (URU) para a realização do treino de reconhecimento do gramado. O técnico Alexander Medina não informou qual será a escalação de sua equipe para a partida desta quinta, às 19h15, contra o Santos, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, mas concedeu entrevista coletiva e explicou que sua maior preocupação é a velocidade do ataque brasileiro.

"O Santos tem jogadores muito velozes. Esperamos marcar forte e fazermos desarmes, porque (jogar sem bola) é algo que dói aos times brasileiros. O Santos é uma boa equipe, tem jogadores individualmente muito bons e coletivamente é forte. Mas nós é que teremos que fazer uma boa partida, dependemos de nós. Se isso acontecer temos mais chances de ganhar", disse o treinador apelidado de "Cacique" Medina, que ainda foi questionado sobre a má fase do Peixe na temporada, sem vencer há quatro partidas.

"O momento em si é importante. Isto pesa nos primeiros minutos da partida, se de repente a situação não se sai bem, não dá certo, pode decidir, mas depois o jogo toma outras dimensões".

Gabriel Carneiro/UOL Esporte
Treino dos uruguaios no Pacaembu durou cerca de 30 minutos nesta quarta-feira

A delegação do Nacional chegou a São Paulo no início da manhã desta quarta-feira e treinou pela tarde no CT do São Paulo, na Barra Funda. À noite, o grupo foi ao Pacaembu, mas apenas caminhou pelo gramado e conheceu as dimensões do campo, sem treinamento com bola. Depois, o time retornou ao hotel onde está hospedado e seguirá em concentração até horas antes de a bola rolar.

A escalação provável é a seguinte: Conde; Gino Peruzzi, Corujo, Arismendi e Diego Polenta; Santiago Romero, Christian Oliva, Matias Zunino e De Pena; Gonzalo Bueno (Viudez) e Berseggio (Sebastian Fernandez). Fucile, ex-Santos, está suspenso. Peruzzi está voltando de lesão e é dúvida. Se jogar, começa na lateral-direita. Se não jogar, Romero vai para a lateral-direita, Polenta para a zaga e Arismendi fica como volante. A ideia é esperar por Peruzzi até o último momento.

O Nacional entrou na Libertadores na segunda fase, quando eliminou a Chapecoense, e ainda tirou o Banfield (ARG) na terceira fase. Nesta quarta fase, que é de grupos, a estreia foi com empate em 0 a 0, em casa, contra o Estudiantes (ARG).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos