Everton se afirma como titular do Grêmio após evolução e bom Gre-Nal

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

    Boa atuação no Gre-Nal 413 confirma início de ano promissor de Everton

    Boa atuação no Gre-Nal 413 confirma início de ano promissor de Everton

O Grêmio iniciou a temporada com a ideia de que "2018 será o ano de Everton", e o meia-atacante tem dado sinais de que a previsão está certa. Titular da função desde a saída de Fernandinho, aquele que já foi chamado de talismã caminha para se tornar peça-chave de um time mais ofensivo. A ironia é que a evolução individual passa pelo viés defensivo.

Everton vai completar dez jogos em 2018 no Gre-Nal do próximo domingo. No clássico da semana passada, que fechou a primeira fase do Gauchão, ele foi importante.

Foi pelo lado esquerdo que o Grêmio marcou um gol e sofreu pênalti para abrir 2 a 0 no começo do jogo. Everton aprontou para cima de Edenilson e Dudu com velocidade, drible e desarme. Sim, desarme. O fundamento foi um dos que ele melhorou na comparação com 2017.

No ano passado, sendo reserva de Pedro Rocha e depois Fernandinho, Everton acumulou 31 desarmes. Em 2018, com bem menos jogos, o número já é de 17. A evolução defensiva é crucial para que o jogador consiga sequência. Justamente o que faltou nos anos anteriores.

"Eu procuro começar esse ano diferente dos demais. Sem tanta expectativa e tentando corresponder", disse Everton recentemente.

Em 2017, Everton marcou 12 gols - um deles na semifinal do Mundial de Clubes, contra o Pachuca-MEX, mas passou longe do time titular pela oscilação. E parte dessa variação vinha de uma deficiência defensiva, sem tantos desarmes certos ou recomposição. Agora tem sido diferente. A condição distinta se confirma na escalação e no decorrer dos jogos.

Contra o Internacional, Everton foi trocado de lado no decorrer do segundo tempo, mas seguiu em campo. Passou da esquerda para a direita a partir da entrada de Alisson. A permanência indica que o desempenho tem agradado, além de auxiliar no jogo do Tricolor.

Campeão da Libertadores e da Recopa Sul-Americana nos últimos meses, o Grêmio tem investido em um jogo mais agudo. Com laterais que apoiam e na manutenção da posse no campo do adversário. Everton, e o ano dele, serão vitais para abrir espaço e dar velocidade.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos