Esvaziada por Libertadores, Taça Rio é prioridade para o Botafogo

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Ignorada pela maioria dos clubes do Rio de Janeiro, a Taça Rio é muito importante para o Botafogo. Enquanto Flamengo e Vasco deixam a competição em segundo plano devido à disputa da Libertadores, o Alvinegro tem três motivos que comprovam a importância do segundo turno do Campeonato Carioca no planejamento.

O UOL Esporte selecionou três tópicos que comprovam a importância da Taça Rio para o Botafogo na atual temporada.

Único campeonato em disputa

Primeiramente existe uma explicação bem simples para o Botafogo ver a Taça rio com extrema importância. Após não se classificar para a Libertadores e ser eliminado de maneira vexatória na primeira fase da Copa do Brasil, o Alvinegro ficou apenas com o Campeonato Carioca em disputa.

É o único time do Rio de Janeiro que passa por tal situação. O Fluminense, por exemplo, também está fora da Libertadores, mas segue firme na disputa da Copa do Brasil. Flamengo e Vasco, por outro lado, tratam a competição internacional com prioridade. Para o Botafogo a única chance de título do momento é o Estadual.

Validar trabalho de Valentim

Após péssimo início de temporada, o Botafogo demitiu Felipe Conceição e trouxe Alberto Valentim. O novo treinador chegou e logo deu sua cara ao time. É visível que houve uma evolução em relação ao trabalho executado nos primeiros jogos de 2018.

E ficar de fora das semifinais da Taça Rio seria um duro golpe no trabalho de Valentim. Evidentemente que o treinador segue com moral no clube, que confia no bom trabalho que tem sido desenvolvido. Porém, uma queda precoce no segundo turno representaria uma mancha na trajetória do novo treinador.

Premiação

Por fim, o Botafogo não esconde de ninguém que a premiação da Taça Rio seria muito bem vinda aos combalidos cofres do clube de General Severiano. A quantia só chega a ser relevante em caso de título do segundo turno, já que as demais posições levam muito pouco.

O campeão fica com R$ 1 milhão, enquanto vice e 3º e 4º colocado levam R$ 150 mil. Mesmo em caso de título, o valor não chega perto de quitar um mês de salário, mas a situação financeira é tão delicada que qualquer dinheiro adicional ajuda o Alvinegro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos