Topo

Futebol


Grêmio corre atrás de garantias e não desiste de contratar André

JC Imagem
Venda de André deve render 2,5 milhões de euros ao Sport em quatro pagamentos Imagem: JC Imagem

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

2018-03-16T11:05:09

2018-03-16T11:49:45

16/03/2018 11h05Atualizada em 16/03/2018 11h49

Mais um capítulo se avizinha na novela que se transformou a negociação do atacante André com o Grêmio. Depois dos pernambucanos suspenderem negociação e dispararem contra a direção do Grêmio na quinta-feira, o clube gaúcho corre atrás de garantias bancárias para fechar a negociação o quanto antes. 

A palavra do Rubro-Negro partiu do vice de futebol Guilherme Beltrão. À Rádio Guaíba, o dirigente disse que o Grêmio 'não tinha dinheiro' para contratar André e que as garantias apresentadas em forma de carta promissória não valiam de nada. E foi além, cobrou publicamente do CEO gremista Carlos Amodeo e do executivo André Zanotta. 

O Tricolor, conforme apurou o UOL Esporte, não vai entrar na discussão ou nas trocas de acusações públicas. Irá, apenas, buscar as garantias solicitadas com Sport junto a agentes financeiros para que o negócio se concretize. E até entende que as garantias são praxe em negociações, mas como o clube tem recebíveis do Barcelona por Arthur, entendeu que isso seria suficiente. 

"Eu vou minimizar ao máximo qualquer declaração. Não vamos entrar nesse debate, cada dirigente age e fala como quiser", disse o vice de futebol gremista, Duda Kroeff. "Eu quero muito que o André venha e pedi para que consigamos as garantias que o Sport pede", completou. 

O próprio Beltrão admitiu que, se tais documentos forem apresentados, o acordo ainda pode ocorrer. Já que André gostaria de defender o Grêmio e não tem intenção de ser utilizado no Sport. 

A proposta gremista segue sendo fatiar o pagamento em quatro vezes. A primeira com 500 mil euros em abril, depois 125 mil euros em maio, 1,2 milhão em junho e o restante apenas em janeiro do ano que vem, completando 2,5 milhões de euros (R$ 10 milhões). 

O último vencimento também será revisto, já que vencerá o mandato do atual presidente do Sport. A tendência é que ele seja antecipado para dezembro e assim auxilie nos pagamentos de fim de temporada do time pernambucano. 

O plano gremista de parcelar tem um objetivo claro: utilizar parte do valor pago pelo Barcelona na contratação de Arthur. O clube espanhol pagará 30 milhões de euros em três parcelas. Um adiantamento já foi dado, de aproximadamente R$ 16 milhões. 

Mais Futebol