Peres estipula valor por Zeca e espera resolver "guerra" com o seu vice

Do UOL, em Santos (SP)

  • Ivan Storti/SantosFC

    Orlando Rollo, vice, e José Carlos Peres, presidente do Santos, vivem crise no clube

    Orlando Rollo, vice, e José Carlos Peres, presidente do Santos, vivem crise no clube

Apesar da boa vitória do Santos diante do Nacional por 3 a 1, nesta quinta-feira, no Pacaembu, pela segunda rodada da Copa Libertadores da América, o presidente José Carlos Peres precisa resolver assuntos importantes fora de campo na Vila Belmiro. Veja os gols da partida.

O primeiro deles é definir o futuro do lateral Zeca, que está em guerra judicial contra o clube paulista e teve transferência frustrada para o Corinthians nesta semana.

Peres considera difícil a contratação do jogador por parte do arquirrival. Ele recusou Marquinhos Gabriel e, inclusive, estipulou pela primeira vez o seu preço por Zeca. Para negociar o lateral campeão olímpico com a seleção brasileira, ele pediu 8 milhões de euros (R$ 32 milhões).

"Nunca houve uma negociação com o Corinthians. É um jogador que tem valor sim, campeão das olímpiadas e lateral que está em falta no mercado. Quem pagar o valor leva. Se for pela multa é 50 milhões de euros (R$ 202 milhões) pelo mercado internacional e 150 milhões de euros (R$ 606 milhões) no mercado nacional. Mas vamos falar do valor que ele vale hoje: 8 milhões de euros", afirmou Peres à rádio Bandeirantes.

"Essa possibilidade hoje é zero. O jogador tem uma posição, um processo. Os valores são altos para este país. Essa hipótese nunca aconteceu (Marquinhos Gabriel), apesar de reconhecer o valor do jogador. Nunca esteve em nossos planos. Não existe", completou.

Além de Zeca, o presidente santista precisa resolver o problema envolvendo um "racha" em sua diretoria. O UOL Esporte revelou que o vice-presidente, Orlando Rollo, está insatisfeito e se sentindo  desprestigiado no clube paulista. A situação agravou nos últimos dias, inclusive, com discussões no grupo de Whatsapp que reúne dirigentes e conselheiros eleitos do Santos. A reportagem teve acesso aos prints

"Olha, divergências são comuns nos clube normalmente, acontece em todos os clubes. No Santos houve pequenas divergências e tenho certeza que elas serão sanadas em breve. Tenho certeza que o clube está funcionando 100%. Isso é uma questão de entendimento e vai ocorrer nas próximas horas. Tudo isso será resolvido. O Orlando é um parceiro meu de longo tempo e tenho certeza que estaremos em breve de mãos dadas, e pequenas divergências serão resolvidas. Está tudo caminhando e funcionando 100%. São coisas que resolvemos com conversa e um almoço", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos