No Peru, jogadores despem roupeiro nas redes sociais e geram revolta de fãs

Do UOL, em São Paulo

  • Facebook/Club Sport Boys Association

    Ricardo Luna, funcionário do Sport Boys, foi vítima de trote de jogadores do clube

    Ricardo Luna, funcionário do Sport Boys, foi vítima de trote de jogadores do clube

Os últimos dias têm sido de mal-estar no futebol peruano. Tudo por conta de brincadeira de mau gosto no elenco do Sport Boys.

Na última quarta-feira (14), a imprensa do país divulgou que três jogadores da equipe - Joazhiño Arroé, Manuel Contreras e Alexander Llanos - tiraram as roupas de Ricardo Luna, 82 anos, que trabalha como roupeiro do clube há mais de seis décadas. Agüita, como é conhecido o funcionário, foi fotografado enquanto chorava e pedia para que fosse deixado em paz pelos atletas. Um deles publicou uma foto do funcionário nas redes sociais, mas a imagem foi posteriormente apagada.

Na quinta-feira, em entrevista coletiva, o trio tentou se explicar – e, embora reconhecendo o fato, negou qualquer falta de respeito ou "piada desumana" com o roupeiro.

Reprodução
Atletas registraram trote contra roupeiro e divulgaram imagens em redes sociais; trio diz ter sido ameaçado após o caso
"Recebemos todo tipo de ameaça. Peço desculpas pelo infeliz ato de subir um vídeo. Pensei que seria interpretado apenas como uma chacota, como realmente foi", afirmou Joazhiño Arroé.

Ainda em suas declarações, o jogador subiu o tom contra a imprensa. "Não houve humilhação nem nudez. Foi apenas uma chacota com Agüita. Vou pedir que estes meios de comunicação que se encarregaram de manchar nossas imagens e de gerar violência se retratem", anunciou.

O filho do roupeiro, porém, se mostrou indignado. Em sua conta no Facebook, Richi Luna criticou a "falta de respeito" a seu pai.

"Faltaram com respeito a meu pai. Tiraram fotos privadas dele. Exibiram ele chorando, jogado ao chão, implorando para que não fizessem o que fizeram. Eles vão me pagar", escreveu.

Roupeiro tenta apaziguar polêmica

O próprio Ricardo Luna, por sua vez, se manifestou na quinta-feira. Em declarações publicadas pela página Prensa Chalaca, Ricardo Luna tentou apaziguar a situação.

"Sobre a piada, está tudo resolvido. Eles pediram desculpas. Peço à torcida do Sport Boys, por favor, com lágrimas em meus olhos, que apoeim o clube. Que não haja ameaças contra os jogadores que cometeram este erro", afirmou.

O jogador mais visado é justamente Joazhiño Arroé, contratado no início do ano. Com passagens por Siena (Itália) e Sporting Braga (Portugal), seria ele o responsável pela divulgação das imagens do trote contra o roupeiro. Por isso, segundo o jornal El Bocón, a torcida do clube pede sua saída.

O destino do trio ainda é incerto. Segundo o jornal El Bocón, a diretoria do Sport Boys prometeu advertir os jogadores, mas não falou em dispensas. "Estas piadas entre jogadores e comissão técnica são frequentes e mostram a confianza que eles têm em nossos funcionários", disse Bryan Diche, dirigente do clube, ao portal Ovación.

Em meio à polêmica, o Sport Boys volta a campo no dia 25, quando visita o Real Garcilaso pelo Grupo B do Torneo de Verano (primeira fase) do Campeonato Peruano. A equipe soma sete pontos em sete jogos e ocupa a sexta posição entre as oito equipes de sua chave.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos