Tormento! Bola aérea corresponde a 70% dos gols sofridos do Vasco no ano

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

Basta o adversário alçar uma bola na área do Vasco que o coração do torcedor cruzmaltino vai na boca. O desespero não é por menos. Afinal de contas, 70% dos gols sofridos pela equipe em 2018 foram desta maneira. Ou seja, dos 20, nada menos do que 14 aconteceram assim.

Na derrota por 3 a 2 para o Botafogo nesta quarta-feira (21), novamente a situação virou tormento e aconteceu duas vezes, para irritação do técnico Zé Ricardo, que tem treinado insistentemente para corrigir o problema.

"Fazemos trabalhos em busca da perfeição para não sofremos tanto. Posicionamento do corpo, imposição física... são vários motivos. Precisamos trabalhar. Ainda temos chance de conquistar o Carioca. Vamos em busca para não sofrermos tanto", declarou após a partida.

Titular da equipe, o zagueiro Paulão admitiu os erros e lamentou bastante que o Vasco esteja sofrendo tanto nesta temporada com o quesito.

"Justamente nas jogadas da linha de fundo, treinamos isso, trabalhos, batemos nessa tecla. E novamente o gol decisivo saiu na bola parada (de Igor Rabello para o Botafogo). Como falei, atenção não é, a bola está vindo e tem que ter atenção na bola. Talvez marcação mais apertada no cara que vai atacar. Essa bola trabalhamos o posicionamento, evitando que o cara venha em velocidade. O problema é num setor que sabemos que não pode ter desatenção", disse à TV Globo.

Eliminado da Taça Rio, o Vasco agora terá uma semana livre para treinos até o primeiro jogo das semifinais do Campeonato Carioca, que acontecerá dia 28 ou 29 de março. 

Veja abaixo os gols sofridos de bola aérea pelo Vasco na temporada:

Jorge Wilstermann (BOL) – 4

Botafogo – 3

Nova Iguaçu – 2

Boavista – 2

Bangu - 1

Cabofriense – 1

Portuguesa - 1

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos