Coritiba reprova contas de ex-presidente, inelegível após gestão temerária

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Comunicação CFC

    Bacellar (C) em coletiva ao lado de vice-presidentes: contas reprovadas

    Bacellar (C) em coletiva ao lado de vice-presidentes: contas reprovadas

O Conselho Deliberativo do Coritiba reprovou por unanimidade a prestação de contas do exercício 2017 da gestão de Rogério Portugal Bacellar, encerrada em dezembro passado após três anos à frente do clube. Com a decisão, Bacellar e seus pares de diretoria – o G5, somando-se os vice-presidentes Alceni Guerra, Gilberto Griebeler, José Fernando Macedo e Celso Andretta, que encerraram a gestão, se tornaram inelegíveis pelos próximos cinco anos.

A atual gestão do Coxa, comandada por Samir Namur, acusa um rombo de cerca de R$ 20 milhões apenas na última temporada, segundo o próprio atual presidente reclama em aparições públicas. Na soma dos débitos, estão dívidas trabalhistas e salariais com jogadores do elenco 2017, o que gerou um desgaste da imagem do Coxa junto a outros clubes, como Santos, São Paulo e Flamengo, credores após emprestarem atletas como Cléber Reis, Rafael Longuine, Daniel e Jonas. Os atrasos nas parcelas do Profut, programa de refinanciamento fiscal do Governo Federal, foram o que mais pesaram na decisão.

Além da reprovação das contas, o Conselho implantou uma comissão para apurar irregularidades em manutenção de débitos fiscais e outras ações, como o Caso China, em que o Coxa quase serviu de ponte para uma transferência suspeita de jogadores para o futebol chinês.

Rogério Portugal Bacellar assumiu o Coritiba no final de 2014 para o exercício nas temporadas 2015-16-17. Como presidente do clube, foi campeão estadual em 2017 após dois vices-campeonatos. No Brasileirão, não conseguiu classificação melhor que um 15º lugar e, após duas temporadas ameaçado pelo rebaixamento, acabou caindo de divisão na 17ª posição no ano passado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos