Família de torcedor morto no Morumbi em 2017 processa o São Paulo e FPF

Diego Salgado e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Acervo Pessoal

    Bruno, sem camisa, à direita, com os amigos no Morumbi; torcedor morreu após queda

    Bruno, sem camisa, à direita, com os amigos no Morumbi; torcedor morreu após queda

Torcedor do São Paulo, Bruno Pereira da Silva morreu, em maio de 2017, ao tentar mudar de setor na arquibancada do Morumbi de maneira irregular – ele caiu e não resistiu ao choque. Um ano depois, Yanka Ferreira Moreira, mãe dos dois filhos de Bruno, está movendo uma ação contra o clube e a federação paulista.

Os advogados tentam provar que o estádio não era seguro e que a entidade era responsável pela organização e regulamento do clássico com o Corinthians, quando ocorreu a tragédia. A família ainda reclama que o São Paulo nunca prestou qualquer tipo de assistência após a morte de Bruno. 

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, leia a coluna De Primeira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos