Kia indica e Bernard pode trocar Shakhtar pela Inter de Milão

Marcus Alves

Colaboração para o UOL Esporte, de Lisboa (POR)

  • Valentyn Ogirenko/Reuters

Figura onipresente no mercado, Kia Joorabchian mantém conversas para selar a ida de mais um nome para a Inter de Milão: Bernard, do Shakhtar Donetsk.

Kia representa o fundo de investimento chinês que comanda o time italiano e já fechou dois jogadores no Giuseppe Meazza, Gabigol, hoje emprestado ao Santos, e o português Joao Mário, que se encontra cedido ao West Ham. Mesmo com o fracasso de ambos, o agente iraniano conserva o seu prestígio e discute detalhes para concretizar mais um negócio com Bernard.

Conforme antecipado pelo UOL Esporte, o meia revelado pelo Atlético-MG descartou renovar com o Shakhtar ao fim de seu contrato, em junho, e vinha pensando no seu futuro longe do futebol ucraniano desde então.

Naquela altura, nos últimos dias de fevereiro, ele chegou a viajar para Londres ao lado de seu empresário Adriano Spadoto e jantou com o zagueiro David Luiz e com pessoas ligadas a Kia, caso de seus parceiros Mikael Silvestre, ex-defensor do Manchester United, e Nojan Bedroud, seu braço-direito na MSI.

Bernard ainda esteve no escritório do trio na capital inglesa para conhecer as alternativas na mesa.

Outro italiano também mostrou interesse

Essa não foi a primeira consulta concreta vinda da Itália que ele recebeu. O Napoli também fez contato, mas viu a questão financeira despontar como empecilho inicial. O mesmo cenário se repete agora com a Inter de Milão, que, embora tenha uma relação mais estreita com Kia e disponha de mais dinheiro, não pretende fazer loucura no contrato que está sendo discutido.

Como a sua transferência não demandará nenhum custo para o Shakhtar, Bernard quer abocanhar parte da grana que seria investida na transação.

Apenas como parâmetro, Kia conseguiu convencer a Inter a desembolsar 4 milhões de euros (R$ 15,9 milhões) em comissão a seus sócios Giuliano Bertolucci e Sam Kohansal, cada, nas idas de Gabigol e João Mario, respectivamente.

Dificilmente, as cifras irão se repetir desta vez, após a frustração com o desempenho da dupla em Milão.

No aguardo de uma definição em torno de seu futuro a partir do segundo semestre, o meia-atacante de 25 anos veio ao Brasil recentemente para passar por um procedimento médico no ombro e, de acordo com o diretor executivo Sergey Palkin, não deve voltar a atuar pelo Shakhtar.

O calendário dos ucranianos se encerra em meados de maio. Ao todo, na atual temporada, ele entrou em campo 29 vezes, marcou 10 gols e distribuiu quatro assistências.

O seu adeus deve ser acompanhado da saída ainda de outros dois brasileiros, o meia Fred, que tem acordo apalavrado com o Manchester City, porém, viu a situação esfriar nas últimas semanas, e o atacante Taison, que quer aproveitar a valorização com a provável ida para a Copa do Mundo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos