PSG evita pressão e monitora Neymar na base da confiança

João Henrique Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi visitou Neymar em Mangaratiba

    Presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi visitou Neymar em Mangaratiba

O Paris Saint-Germain deixou Neymar à vontade no processo de reabilitação de cirurgia no pé direito. O monitoramento ao camisa 10 é feito na base da confiança como em caso de grave lesão de qualquer outro jogador, avaliam os dirigentes do clube. O retorno do atacante a Paris é esperado para o final de abril.

O diretor esportivo do PSG, Maxwell, é quem seguiu mais próximo do caso mesmo estando em Paris. Com telefonemas diários a Neymar da Silva Santos, o pai do jogador, o dirigente tem informações sobre a evolução no tratamento.

Outro aspecto considerado relevante para os dirigentes é o fato de Rafael Martini, o fisioterapeuta particular de Neymar, ser funcionário do PSG. Essa foi uma das imposições do jogador na negociação com o clube.

Nos primeiros dias de Neymar no Brasil, o PSG esteve representado não só por Maxwell como também pelo médico Gérard Saillant, responsável por acompanhar a cirurgia do camisa 10. Já na segunda semana de tratamento, o presidente do clube, Nasser Al-Khelaifi, visitou o jogador em sua casa Mangaratiba, no Rio de Janeiro. O dirigente já tinha viagem de visita ao Instituto Neymar programada e aproveitou para se encontrar com o craque.

Na segunda parte do tratamento de Neymar também está prevista no Brasil a presença do preparador físico, Ricardo Rosa. Ele também acumula o mesmo cargo no PSG e na seleção brasileira – esteve com o grupo que disputou os amistosos contra Rússia e Alemanha .

Com a volta esperada para o final de abril, Neymar teria disponibilidade para três jogos no Campeonato Francês (Amiens, Rennes e Caen). Até lá, a discussão será em torno da necessidade de ter o camisa 10 em campo com o time – provavelmente – campeão. O PSG tem 17 pontos de vantagem para o Monaco, restando 8 rodadas para o fim da disputa.

Uma opção de duelo de retorno de Neymar seria a possível final da Copa da França, dia 8 de maio. O PSG encara o Caen na semifinal, dia 18 de abril. No entanto, a necessidade de ter o camisa 10 na decisão também é baixa, visto que a outra semifinal é o duelo de dois times da terceira divisão da França: Les Herbies x Chambly.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos