Otero ganha aulas com Éder Aleixo para marcar primeiro gol de falta no ano

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG

    Na seca de gols, Otero aproveita chegada de Éder para pegar dicas com o "Bomba"

    Na seca de gols, Otero aproveita chegada de Éder para pegar dicas com o "Bomba"

Quando o Atlético-MG tem alguma falta a seu favor, o nome de Otero é certamente o primeiro a ser gritado pela torcida. Mas o baixinho do chute potente não anda com o pé calibrado em 2018 e confessa estar frustrado. Para driblar a seca e marcar seu primeiro gol de falta, o venezuelano ganhou nos últimos dias a ajuda de um especialista como professor. Agora auxiliar de Thiago Larghi, Éder Aleixo, o "bomba de Vespasiano", já está aproveitando a proximidade com os atletas profissionais para ajudar o camisa 11 do Galo a aperfeiçoar suas batidas.

Jogador do Atlético nas décadas de 1980 e 1990 e figura constante na seleção brasileira, Éder era habilidoso e dono de um fortíssimo chute com a perna esquerda. A facilidade para marcar gols de falta rendeu-lhe o apelido de Canhão ou Bomba de Vespasiano, sua terra natal e que hoje hospeda a Cidade do Galo. Em janeiro deste ano, Éder foi chamado para trabalhar na captação de talentos para as categorias de base. Nesta semana, foi promovido temporariamente e será o auxiliar de Thiago Larghi, passando a ter mais contato com os jogadores do profissional. Nos treinos de bola parada, Éder acompanha de perto as atividades e virou um tutor de Otero, responsável pelas faltas e escanteios do Galo.

"Aproveito bem meus treinamentos com ele (Éder Aleixo). Conversando muito comigo, ele fala nos escanteios também, sobre os gols olímpicos que ele já fez. Falei muito com ele e está me ajudando bastante", comentou o venezuelano.

Com a camisa alvinegra, Éder marcou 122 gols e conquistou seis títulos estaduais. Por outro lado, Otero é o garçom de 2018 do Atlético, com seis assistências, mas só marcou um gol na temporada. Foi contra o Figueirense, pela Copa do Brasil, depois de receber um passe de Erik. A próxima oportunidade pode pintar na final contra o Cruzeiro, no próximo domingo. No duelo da primeira fase, o jogador acertou o pé, mas parou na ótima defesa do goleiro Fábio.

"Estou meio frustrado porque ainda não fiz um gol de falta. Mas ele vai sair na hora certa e vai dar tudo certo".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos