Demolidor: com a mão na taça, City ainda pode quebrar outros recordes

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

  • AFP PHOTO / Paul ELLIS

Na Inglaterra, a dúvida não é quem será o campeão nacional, mas quando o Manchester City levantará a taça da Premier League e quais outros recordes o técnico Pep Guardiola empilhará até o fim da temporada, que também inclui jogos decisivos na Liga dos Campeões – o Liverpool será o rival das quartas de final, nos dias 4 e 10 de abril, com a definição da vaga no Estádio Etihad.

No Campeonato Inglês, a campanha é irretocável: com 16 pontos de vantagem na liderança para o arquirrival e segundo colocado Manchester United (81 a 65), o City já é o dono do melhor aproveitamento da história do campeonato, com 26 vitórias, três empates e apenas uma derrota, além de ostentar a maior sequência de triunfos – acumulou 18 entre o fim de agosto, quando venceu o Bournemouth (2 a 1) fora de casa, até tropeçar no Crystal Palace (0 a 0), em Londres, no último dia de 2017.

"O que importa é ser campeão", afirma Guardiola. "Nunca converso com meus jogadores sobre recordes".

Se o dia perfeito se realizar, o City será campeão no Dérbi de Manchester, diante dos seus torcedores, no próximo dia 7. Não há a possibilidade de a conquista acontecer antes do clássico. Para o sonho se tornar realidade sem depender de qualquer resultado alheio, Ederson, Kevin De Bruyne e cia. têm de vencer o Everton, no Goodison Park, neste sábado, na volta da competição após os amistosos pré-Copa. 

Conquistar o título contra o rival, no fim de semana seguinte, representaria um recorde. Saiba qual abaixo, na relação das marcas que ainda podem ser superadas.

Campeão mais cedo
Caso José Mourinho assista ao título de Pep de uma posição privilegiada, no Dérbi da cidade, o City superaria a marca do rival de 2000/01, quando o United comandado por Sir Alex Ferguson foi campeão a cinco rodadas do fim. No cenário atual, a consagração pode sair com seis jogos de antecedência.

Maior vantagem sobre o vice
Este feito também pertence ao lado vermelho de Manchester. Em 1999/2000, a lenda Ferguson colocou a mão na taça com 18 pontos de diferença para o Arsenal. Se os rivais chegarem para o próximo clássico ainda separados por 16 pontos, situação de momento, uma vitória dos mandantes significaria 19 pontos de superioridade.

Maior número de pontos
Este feito pertence à figura antagônica de Pep: o eterno rival Mourinho. O Chelsea de 2004/05 somou 95 pontos. Com 81 e mais 24 em disputa, o treinador catalão tem grandes chances de colocar seu nome em outra estatística histórica para o futebol inglês.

Quantidade de vitórias
Os citizens precisam vencer cinco das últimas oito partidas para acumular 31 triunfos na campanha e superar as 30 vitórias do Chelsea de Antonio Conte na temporada passada.

Gols marcados
O Chelsea, desta vez o de Carlo Ancelotti de 2009/10, vazou os adversários 103 vezes – média de 2,7 gol por confronto. Com 85 bolas na rede em 30 exibições (2,8 por jogo), o City de Guardiola caminha para superar os Blues.

Vitórias em casa
Com 14 resultados positivos em 15 jogados, o City ainda recebe United, Swansea, Brighton e Huddlersfield no leste da cidade. Neste caso, será possível "só" empatar com as 18 vitórias da própria campanha vitoriosa de 2011/12, e os desempenhos de United (2010/11) e Chelsea (2005/06).

Triunfos como visitante
Depois de se autodenominar Special One ao desembarcar na Inglaterra como campeão europeu pelo Porto, Mourinho levou o Chelsea a 15 viagens com três pontos na bagagem de volta a Stamford Bridge. Caso se dê bem longe do Etihad em todas as quatro visitas restantes, o City baterá este feito. Everton, Tottenham, West Ham e Southampton estão no caminho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos