Flamengo troca de treinador a cada cinco meses na gestão Bandeira

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • AP Photo/Dolores Ochoa

    Técnico Paulo Cesar Carpegiani durou apenas três meses no Flamengo

    Técnico Paulo Cesar Carpegiani durou apenas três meses no Flamengo

Trocar de treinador tem sido uma rotina na gestão Eduardo Bandeira de Mello. Fazendo um cálculo do período de administração do atual presidente, em que 12 técnicos passaram pelo Flamengo, chega-se ao número de mudanças a cada cinco meses. Demitido na última quinta-feira (29), Paulo César Carpegiani ficou apenas três meses.

Quem permaneceu por mais tempo no cargo foi Zé Ricardo, hoje no rival Vasco. O treinador se manteve no comando por um ano e dois meses.

Vale ressaltar que três deles não foram demitidos e saíram por outras razões: Mano Menezes (pediu demissão), Muricy Ramalho (se afastou por problemas de saúde) e Reinaldo Rueda (deixou o clube para assumir a seleção chilena).

Ney Franco, em 2014, foi quem durou menos tempo. Ficou apenas sete partidas, não tendo vencido nenhuma. Foram três empates e quatro derrotas.

O Rubro-Negro intensificará as ações esta semana para contratar um novo técnico. Cuca e Felipão são os favoritos.

Carpegiani tem o melhor aproveitamento

Demitido após a eliminação para o Botafogo na semifinal do Campeonato Carioca, o técnico Paulo César Carpegiani é o que possui melhor aproveitamento: 70,5%. O segundo colocado é Vanderlei Luxemburgo, em 2014, com 63,8%.

Veja os aproveitamentos com a cronologia do tempo:

Dorival Júnior – 51,3%
Jorginho – 59,5%
Mano Menezes – 50%
Jayme de Almeida – 63,2%
Ney Franco – 14,2%
Vanderlei Luxemburgo – 63,8%
Cristóvão Borges – 46,2%
Oswaldo de Oliveira – 50%
Muricy Ramalho – 57,6%
Zé Ricardo – 62,1%
Carpegiani – 70,5%

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos