Flu deixou de arrecadar mais de R$ 3 milhões com eliminações recentes

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Mailson Santana

    Presidente do Flu, Pedro Abad não poderá contar com mais de R$ 3 milhões

    Presidente do Flu, Pedro Abad não poderá contar com mais de R$ 3 milhões

Além da frustração por perder a chance de disputar títulos, as eliminações no Campeonato Carioca e na Copa do Brasil doeram no bolso do Fluminense. O clube deixou de arrecadar mais de R$ 3 milhões em premiações.

Abatido na terceira fase da competição nacional pelo Avaí, o Tricolor receberia R$ 1,8 milhão caso avançasse uma etapa.

No Estadual, se passasse para a final – algo que estava acontecendo até os 50 minutos do segundo tempo contra o Vasco – o Fluminense arrecadaria pelo menos R$ 1,5 milhão, que é o prêmio dado ao vice-campeão. Em caso de título, a premiação subiria para R$ 3,5 milhões.

O clube das Laranjeiras ainda tem mais duas competições pela frente nesta temporada: Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana. O primeiro compromisso pelo torneio continental é no próximo dia 11, quando recebe o Nacional Potosí, da Bolívia. A estreia no certame nacional ocorre no dia 15, contra o Corinthians, em São Paulo.

Com o orçamento apertado, o Fluminense adotou como política em 2018 um corte na folha salarial do elenco, o que resultou na saída de antigos medalhões, como o goleiro Diego Cavalieri, o zagueiro Henrique, o atacante Wellington Silva, o meia Gustavo Scarpa e o atacante Henrique Dourado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos