Cruzeiro reclamou, mas não enviou veto à FMF para evitar árbitros em finais

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Pedro Vale/AGIF

    Cruzeiro e Atlético-MG disputam final do Campeonato Mineiro neste domingo (8) no Mineirão

    Cruzeiro e Atlético-MG disputam final do Campeonato Mineiro neste domingo (8) no Mineirão

A arbitragem foi um tema bastante discutido antes e depois do jogo de ida da final do Mineiro. A escolha do árbitro da partida de volta ocorrerá somente às 16h30 (de Brasília) de quinta-feira (5). No entanto, não há veto formal a um árbitro por parte de Cruzeiro e Atlético-MG.

No primeiro confronto da decisão, a Raposa se revoltou com a participação de Dewson Fernando Freitas (Fifa/PA) no sorteio. O paraense, inclusive, foi o escolhido para o duelo.

A Federação Mineira de Futebol (FMF), entretanto, alega que não recebeu solicitações formais dos clubes para vetar um árbitro indicado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O quadro para a finalíssima permanece o mesmo. Portanto, estão vetados somente os juízes ligados à federação local.

"Eu vou aguardar a definição da CBF. Não temos nenhum veto formal por parte de nenhuma equipe. Caso haja algum veto formal, vamos repassar a CBF para evitar a participação de um árbitro", disse Giuliano Bozzano, presidente da Comissão de Arbitragem da FMF, ao UOL.

Os nomes indicados para o sorteio de volta ainda são desconhecidos. O padrão de escolha, de acordo com Giuliano Bozzano, será semelhante ao anterior. A CBF indicará os árbitros disponíveis para o jogo a poucos minutos do sorteio.

"Vai acontecer da mesma forma. A Federação, junto com a CBF, vai marcar um sorteio para as 16h30 de quinta-feira. Como na semana passada, a CBF vai liberar os nomes muito próximo do sorteio, depois de uma pesquisa. Vamos aguardar os nomes indicados pela CBF", comentou.

Apesar de toda a insatisfação no jogo de ida, o vice de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, nega que fará qualquer pedido para o jogo de volta da final do Campeonato Mineiro:

"Isso aí [pedir mudanças para a finalíssima] não, porque já está definido que será árbitro de outro estado. Embora tenha dado problema com o Igor [Junio Benevenuto], não teríamos problema com o Igor apitar o jogo do Cruzeiro. Vamos tomar providências só depois do campeonato, sendo campeão ou não. Acho um desrespeito quando pede para não colocar um árbitro e acabam colocando, já que são os clubes que pagam", disse o cartola após o revés no estádio Independência.

Haverá uma reunião com membros de Cruzeiro, Atlético-MG, Federação Mineira de Futebol (FMF) e Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (PM-MG) na tarde desta terça-feira para definição da organização do jogo que ocorre às 16h (de Brasília) de domingo (8) no Mineirão. A Raposa terá o mando de campo no confronto.

Depois de vencer por 3 a 1 no estádio Independência, o Galo pode perder até por um gol de diferença no jogo de volta que garante a segunda taça consecutiva do Campeonato Mineiro. O time celeste, por sua vez, precisa de um triunfo por dois ou mais gols de diferença para faturar o torneio que não vence desde 2014.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos