Luan diz que cheirava éter antes de treinar em time de SP e ficava "loucão"

Do UOL, em São Paulo

  • Bruno Cantini / Atlético

Luan deu uma demonstração nesta segunda-feira (3) do por que ganhou o apelido de 'Menino Maluquinho'. Em entrevista ao programa Jogo Sagrado, da Fox Sports, o atacante revelou que cheirava éter em 2012, quando ainda atuava pelo Atlético Sorocaba.

A história começou a ser contada numa conversa entre o atacante do Atlético-MG e o ex-jogador Wendell Lira, que na época era seu companheiro na equipe do interior de São Paulo.

"Ele era que nem o Messi. Ele vomitava antes do treino, ele tinha esse problema", disse Wendell Lira durante a atração.

Questionado sobre os problemas físicos, Luan revelou os motivos de passar mal. "Vou te contar um segredo. Eu cheirava um éter antes do treino para ficar loucão e acabava passando mal. É sério. Teve um dia que briguei no treino, perdi a memória, por ficar loucão no treino."

O atacante ainda chegou a dizer que o então médico do Atlético Sorocaba tinha noção do caso. "O Doutor Müller, de Sorocaba, ele sabia que eu jogava um pouquinho de éter na camisa e ia para o treino doidão. Eu era moleque, era solteiro", explicou o atacante.

O éter foi um dos anestésicos mais utilizados pela medicina no século 19, uma vez que se transforma rapidamente em vapor e vai direto para os pulmões com a respiração. Estudiosos apontam que, em um primeiro momento, a inalação da droga traz a mesma sensação de euforia de uma bebida alcóolica.

Posteriormente, as células nervosas diminuem os impulsos e afetam o estado de consciência, muitas vezes levando o usuário ao desmaio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos