Sequência de resultados pressiona Cruzeiro para decisão do Mineiro

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Gualter Naves/Light Press

    Jogadores do Cruzeiro em partida no Mineirão

    Jogadores do Cruzeiro em partida no Mineirão

As derrotas para Racing e Atlético-MG, e o empate com o Vasco, deixaram o Cruzeiro pressionado para a temporada. Com um investimento elevado para o ano - são gastos R$ 10 milhões mensais com salários -, o clube mineiro chega à final do Mineiro com a necessidade de buscar uma vitória por dois ou mais gols de diferença sobre o rival para reduzir a cobrança e a desconfiança sobre o elenco.

A igualdade contra o Vasco da Gama em pleno Mineirão, na noite dessa quarta-feira (5), culminou na primeira crítica da torcida sobre o time. Boa parte dos 38 mil presentes vaiou a atuação da equipe no 0 a 0 ao término do confronto.

A cobrança vinda da torcida é vista como normal pelo próprio elenco. Embora adotem discurso de humildade, há quem reconheça a pressão sobre o plantel:

"Lógico [que o time está pressionado], mas nós sabemos que temos capacidade de classificar. Estamos batalhando, consciente e com jogos importantes em sequência. Temos um grupo experiente e de qualidade para continuar buscando a classificação na Libertadores", disse Dedé em entrevista ao canal Sportv.

Mesmo que o defensor reconheça a carga sobre o plantel depois dos resultados negativos, Mano adota um discurso mais tranquilo e diz não haver pressão nos atletas.

"Nunca nos julgamos favoritos de nada. Não nos incomoda, não nos pressiona. Não pensamos que somos mais do que somos", declarou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos