Trio da Associação de Árbitros da Itália recebe balas de fogo pelo correio

Do UOL, de São Paulo

  • REUTERS/Alessandro Garofalo

    Gol de Icardi foi anulado após VAR ser acionado. Arbitragem na Itália tem sido criticada após adoção do sistema eletrônico no campeonato local

    Gol de Icardi foi anulado após VAR ser acionado. Arbitragem na Itália tem sido criticada após adoção do sistema eletrônico no campeonato local

Uma entrega por correio chamou a atenção na Associação de Árbitros da Itália. Dentro do envelope continha três balas de revólver, endereçadas a três pessoas: Marcello Nicchi (presidente da associação dos árbitros), Narciso Pisacreta (vice-presidente) e Nicola Rizzoli (juiz de futebol).

A polícia italiana foi acionada e busca pistas sobre o autor da ameaça.

Nicchi lamentou o fato e acusa um profissional da imprensa por ter incitado torcedores contra os árbitros.

"Um jornalista disse: 'Você tem que atirar nos árbitros e não permitir que eles arbitrem'", declarou o presidente da associação dos árbitros, em nota da "BBC".

O futebol italiano vive envolto de polêmica sobre o uso do VAR (sistema eletrônico de apoio à arbitragem). O vídeo para auxílio dos juízes foi adotado no Campeonato Italiano nesta temporada.

Em março, torcedores da Lazio protestaram em frente à associação dos Árbitros alegando que o clube tem sido prejudicado pelos juízes e pelo VAR.

Na quarta-feira, o VAR foi decisivo para anular um gol na partida da Inter x Milan. Icardi fez o gol, mas o sistema eletrônico detectou impedimento, anulando o gol. A partida terminou empatada por 0 a 0.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos