Atlético recua e descarta clássico com torcida meio a meio no Mineirão

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Marcus Desimoni/UOL

    Clássico com torcida meio a meio voltou a ser rechaçado pela diretoria do Atlético-MG

    Clássico com torcida meio a meio voltou a ser rechaçado pela diretoria do Atlético-MG

Depois de entrar em um acordo com o Cruzeiro para jogar os clássicos do Campeonato Brasileiro com o Mineirão dividido igualmente para as torcidas, a diretoria do Atlético-MG voltou atrás e desistiu da ideia. O presidente do clube, Sérgio Sette Câmara, queixou-se do tratamento recebido no último domingo durante a final do estadual e rechaçou a ideia de aceitar jogar o clássico meio a meio.

"Esquece. O Mineirão não tem condição de fazer jogo de torcida dividida. É oficial. Eles não têm condição, eles não têm preparo, não têm organização, não têm competência. E o Cruzeiro como mandante não sabe receber", disse o mandatário durante a entrega do Troféu Globo Minas, elegendo os melhores jogadores do Mineiro 2018.

Para o presidente do Galo, não houve reciprocidade no tratamento recebido pelo Cruzeiro na primeira partida da final, realizada no Independência. Os exemplos citados por Sette Câmara foram a falta de credenciamento para membros do clube no Mineirão e falta de segurança no estádio. No final do jogo, um tumulto no túnel de acesso ao vestiário envolveu jogadores do Atlético, torcedores e familiares de atletas. O atacante Luan alegou ter sido agredido na saída do campo. O Cruzeiro, por meio de sua assessoria de comunicação, alegou que ofereceu ao rival o mesmo tratamento recebido na partida do Horto.

"Ele (Sérgio Sette Câmara) falou comigo sobre algumas situações. A situação nossa lá no campo do Independência foi mais ou menos igual. Ele reclamou de credenciais e fui saber do meu pessoal que o mesmo número de credenciais que receberam nós também recebemos. Você não pode dar 200 credenciais, não tem nem jeito de se movimentar dentro de campo", disse Wagner Pires de Sá, presidente do Cruzeiro.

Desta forma, se as diretorias não conseguirem se acertar, as próximas partidas entre Atlético-MG e Cruzeiro continuarão sendo divididas com a carga de 90% dos ingressos para os mandantes e 10% para os visitantes. Na final mineira do último domingo, cerca de 6 mil torcedores alvinegros compareceram à Pampulha para acompanhar o clássico, que teve um público pagante de quase 50 mil. Os próximos clássicos acontecerão pelo Brasileirão nos dias 19 de maio e 16 de setembro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos