Após sede invadida por bugrinos, torcida da Ponte faz alerta sobre dérbi

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

A menos de um mês para o clássico pela Série B, a maior preocupação da cidade de Campinas continua sendo fora de campo. No último sábado (7), a torcida do Guarani invadiu a sede da Torcida Jovem, uniformizada da Ponte Preta, depois de conquistar o título da Série A-2 do Campeonato Paulista ao bater o Oeste no Brinco de Ouro da Princesa. A ação provocou uma reação por parte da torcida organizada alvinegra.

Nesta terça-feira (10), o advogado da Torcida Jovem fez um boletim de ocorrência registrando o caso e, além disso, encaminhou um ofício a Paulo Castilho, promotor de Justiça do Juizado Especial do Torcedor, ao Comando do 1º Batalhão de Ações Especiais de Polícia, à Federação Paulista de Futebol (FPF) e à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) alertando para os riscos do jogo entre os dois times, marcado para 5 de maio, no Brinco de Ouro, pela quarta rodada da Série B.

Reprodução
Em nota divulgada à imprensa, a Torcida Jovem dá a entender que o melhor a ser feito pelas autoridades é não realizar o clássico em Campinas e, sim, fora da cidade.

"A realização do derby campineiro em solo local, trará riscos aos torcedores de ambos os clubes, mesmo se tratando de torcida única confrontos poderão ocorrer, com resultados gravíssimos, colocando toda a sociedade campineira em risco, ainda mais após a invasão à sede da torcida Pontepretana. Assim, ficará à cargo das autoridades a análise de risco, caso a partida seja realmente realizada em Campinas, sendo que a organizadora da competição poderá ser responsabilizada por eventuais tragédias, já que está sendo alertada sobre os riscos", diz.

O B.O. registrado pela torcida diz que o portão foi arrombado e que a sede teve diversos objetos quebrados – entre eles uma mesa de sinuca.

Reprodução

Em um dos vídeos que circulam nas redes sociais, é possível ver um grupo de torcedores quebrando um troféu que, segundo o B.O., era do Dérbi da Paz, disputado em 2002. Outro vídeo mostra fogos de artifício explodindo dentro da sede.

Vale lembrar que os dois dérbis entre Guarani e Ponte Preta serão disputados com torcida única, por solicitação do Ministério Público do Estado de São Paulo. No segundo turno, é a vez do Moisés Lucarelli receber o clássico, no dia 25 de agosto, pela 23ª rodada da Série B.

Procurado pelo UOL Esporte, o promotor Paulo Castilho informou que ainda não havia recebido a notificação. "Ao receber irei oficiar a FPF", declarou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos