Reação com Larghi faz Galo evitar "terra arrasada" após perda do título

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG

    Atlético amargou o vice do mineiro, mas apresentou evoluções ao longo do campeonato

    Atlético amargou o vice do mineiro, mas apresentou evoluções ao longo do campeonato

Apesar do abatimento pela perda do Mineiro após a boa vantagem construída na primeira partida, jogadores, treinador e diretores do Atlético-MG tentam tirar pontos positivos do comando de Thiago Larghi. A taça que não veio foi bastante sentida no clube, mas o sentimento que prevaleceu após a derrota amarga no Mineirão foi de que não se pode fazer terra arrasada. A chegada do interino, a mudança de postura e o resgate de jogadores são alguns exemplos de que o time pode crescer mais.

O jovem treinador substituiu Oswaldo no sábado de Carnaval e já realizou 15 partidas desde então. Aos poucos, os jogadores compraram a ideia de Larghi e o time passou a crescer em campo. Hoje, o interino é tido como principal comandante pelos próprios atletas e um dos maiores responsáveis pela evolução da equipe. Apesar da necessidade de melhora, seja pela substituição de peças individuais ou no jogo coletivo, o Galo pode tirar alguns pontos positivos depois de encerrar seu primeiro torneio do ano. Abaixo estão alguns deles:

Padrão e filosofia de jogo

Há 15 jogos no Atlético, Thiago Larghi conseguiu promover uma melhor leitura de jogo, além de ter melhorado as transições ofensivas e defensivas. A valorização da posse de bola tornou o time mais efetivo no campo de ataque e diminuiu bastante a frequência dos antigos chutões na saída de bola. Mesmo sem muito tempo para treinar, Larghi conseguiu dar um padrão de jogo gradualmente ao time, que foi se encaixando a cada partida.

Defesa se tornou mais sólida

Apesar dos dois gols no início de cada tempo contra o Cruzeiro, o Atlético deixou de ser uma equipe que sofria muito com as ofensivas adversárias. A evolução pode ser explicada pela crescente de jogadores como o volante Adilson, mas também pela aplicação tática do time como um todo, provando que a diminuição dos gols não estaria necessariamente relacionada à utilização de três volantes, como chegou a ser cogitada.

Recuperação de atletas importantes

Além de Adilson (preterido por Oswaldo), já mencionado, outro que também recuperou seu futebol foi Cazares. Antes considerado um jogador "vagalume", o camisa 10 tem apresentado um bom futebol de forma mais constante nas últimas partidas. Contra o Cruzeiro, os dois foram os melhores em campo do Atlético.

Chegada de reforços

Apesar das evoluções, o vice-campeonato para o Cruzeiro e a primeira fase instável do Estadual serviu de alerta para a diretoria sobre o plantel à disposição. Mesmo com dificuldades financeiras, o presidente Sérgio Sette Câmara está ciente da necessidade de contratações e avisou que está de olho no mercado para trazer reforços para o time titular. "O time está evoluindo muito. Estamos de olho no mercado. Obviamente, vamos buscar algum reforço para qualificar o elenco", falou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos