Bruno Henrique "abandona" óculos de proteção e fica mais próximo de retorno

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Ivan Storti/Divulgação

    Bruno Henrique deve voltar aos gramado daqui a um mês aproximadamente

    Bruno Henrique deve voltar aos gramado daqui a um mês aproximadamente

O atacante Bruno Henrique avançou em relação ao tratamento das cinco lesões que sofreu no olho direito no dia 17 de janeiro, em duelo do Santos contra o Linense, válido pela primeira rodada do Campeonato Paulista. Segundo o UOL Esporte apurou com os oftalmologistas que cuidam do caso, o camisa 11 não precisará mais utilizar os óculos de proteção e agora já tem uma previsão para retorno: daqui a um mês, aproximadamente.

O tratamento evoluiu após Bruno Henrique trocar de médico e remédio no Brasil, além de sua consulta na Alemanha, com o Professor Doutor Claus Eckardt, no Centro de Excelência em Frankfurt. Antes de viajar, o atacante passou a ser avaliado no último mês pelo doutor André Maia, considerado uma das referências mundiais em retina.

A cúpula santista ficou animada com a consulta na Europa pois o médico alemão ratificou as recentes mudanças realizadas por André Maia no tratamento no Brasil. Uma delas foi a preocupação com a pressão intraocular do jogador, considerada alta pelos médicos brasileiros e alemães. A pressão ocular alta fez com que o jogador tivesse a medicação alterada, o que já gerou melhoras nos últimos dias.

Além de descartar a utilização de óculos de proteção, os médicos oftalmologistas avaliaram que Bruno Henrique não sofre riscos em possíveis cabeçadas na bola durante os jogos – uma das principais preocupações do departamento médico do Santos.

Em seu retorno ao Brasil, Bruno Henrique iniciará a transição no campo, onde poderá realizar treinamentos com bola. Os oftalmologistas devem acompanhar de perto a evolução em relação à pressão intraocular no olho do atleta. A expectativa é que a pressão fique mais baixa nas próximas semanas e chegue o mais próximo do ideal.

Vale lembrar que Bruno Henrique não conseguiu realizar a consulta nos Estados Unidos, em Johns Hopkins, em Baltimore, Maryland, considerado o melhor do mundo em oftalmologia, pois teve o seu visto de viagem recusado pelo Consulado americano.

Como jogou no Wolfsburg, da Alemanha, Bruno Henrique teve mais facilidades de retirar o visto para viajar ao Centro de Excelência em Frankfurt, outra referência mundial.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos