Com portugueses de olho, promessa que surgiu com Vinicius Jr. "some"

Marcus Alves e Napoleão de Almeida

Do UOL, em Lisboa (POR) e São Paulo

  • Federação Peruana de Futebol/Divulgação

    Marcos Bahia pela Seleção Sub-17: litígio para deixar o Brasil

    Marcos Bahia pela Seleção Sub-17: litígio para deixar o Brasil

Ao lado de Vinícius Jr., do Flamengo, e Paulinho, do Vasco, Marcos Antônio "Bahia" brilhou na seleção sub-17, é um dos nomes mais promissores da badalada geração 2000 do Brasil, porém o seu futuro preocupa o Atlético-PR. O meio-campista sumiu do clube e, ao lado de seus representantes, esteve em Lisboa, em Portugal, nas últimas semanas. O motivo? Resolver a sua situação.

Conforme apurado pelo UOL Esporte, ele treinou 'escondido' no Estoril, time comandado pela Traffic (rebatizada de TFM). A justificativa é de que o clube português apenas "abriu suas portas para que o atleta não parasse suas atividades físicas". Agora, retornou ao Brasil, mas já tem uma nova ida agendada para a equipe na reabertura da janela de transferências europeia. 

O fundo de investimentos brasileiro tenta seduzir a revelação a fechar com o Estoril assim que completar 18 anos, em junho. Outro que também fez contato e ensaiou uma investida foi o Benfica, que é acusado pela cúpula paranaense de ter "roubado" o atacante Vinícius Jaú, em disputa que está na Justiça, com vitória parcial do Furacão no valor de mais de R$ 100 milhões.

O Atlético monitora os passos de Marcos Antônio, também conhecido como Bahia, desde março e, inclusive, procurou diretamente o presidente do Estoril, Frederico Pena, para confirmar o seu paradeiro. No diálogo, os portugueses perguntaram a respeito de sua situação e escutaram que ele tem contrato de formação até 2020. Não confirmaram nenhum pré-acordo.

Até aqui, em mais um capítulo da briga nos bastidores com a empresa OTB Sports, o meia se recusa a assinar o seu primeiro vínculo profissional, com duração de cinco anos e multa rescisória de 30 milhões de euros.

O clube paranaense entende que o Estoril está aliciando o jogador e promete levar o caso para a Fifa, se necessário.

Longe do CT do Caju, Marcos Bahia ficou de fora da última Copa São Paulo de Futebol Júnior e não entra em campo desde outubro de 2017. Ele deixou excelente impressão em seu período de treinos no Estoril, que tem o elenco recheado de brasileiros e virou uma vitrine interessante para jovens jogadores nas últimas temporadas.

Uma futura estrela?

Site Oficial CAP
Marcos Bahia pelas categorias de base do Furacão

A disputa ferrenha no mercado em torno da promessa nascida em Poções, interior da Bahia, não é por acaso. O seu potencial motivava até mesmo discussões internas na Arena da Baixada ao redor da possibilidade de uma subida prematura aos profissionais para acelerar o seu desenvolvimento.

"Ele é um grandíssimo jogador", afirma o técnico Fabiano Soares, que trabalhou no Atlético-PR e no próprio Estoril.

"O problema é apenas o tamanho dele (1,70 m), pode ser que numa equipe não tão forte, em que tenha que correr atrás da bola, ele se complique. Tudo vai depender de sua adaptação porque excelente jogador, ele é. Em minha passagem, houve uma ocasião em que ele quase treinou com a gente, mas não aconteceu", completa.

Mais uma confusão com a OTB

A exemplo do que aconteceu com Fluminense e Santos nos casos Scarpa e Zeca, o Atlético-PR se incomodou com a postura da OTB Sports nas conversas para renovar com o goleiro Weverton, hoje no Palmeiras, e posteriormente para fechar com o holandês Clarence Seedorf como técnico. O desgaste nas duas frentes acabou respigando em Marcos Antônio.

Em troca de notas oficiais, um dos sócios da OTB, Bruno Paiva, chegou a chamar o presidente do Conselho Deliberativo atleticano, Mario Celso Petraglia, de "gagá", com "dificuldade para organizar pensamentos" e "surtos de delírio". A relação entre as partes foi, então, rompida. O UOL Esporte procurou a OTB, que preferiu não se manifestar publicamente sobre o tema.

O Atlético-PR reclama que o garoto de 17 anos age a mando de seu empresário Pedro Zalla, ex-funcionário do próprio clube e que hoje trabalha na OTB, para rejeitar a sua proposta contratual. Enquanto ele não define o seu futuro, acompanha os seus companheiros de seleção brasileira Vinícius Jr. e Paulinho brilharem nesse início de temporada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos