Com peso de ser 2º maior reforço do ano, Bruno Silva decepciona no Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Haddad/Cruzeiro

    Bruno Silva ainda não empolgou com as cores do Cruzeiro em 2018

    Bruno Silva ainda não empolgou com as cores do Cruzeiro em 2018

A contratação de Bruno Silva pelo Cruzeiro foi uma novela. Da declaração de Gilvan de Pinho, ex-presidente do clube, até o real acordo, passaram-se mais de dois meses. O clube teve ainda que pagar R$ 6 milhões à vista para contar com o volante. O problema é que, neste início de passagem pela Toca da Raposa II, o meio-campista decepciona.

A busca pelo jogador foi uma ideia de Itair Machado, vice de futebol da Raposa. Amigo de Carlinhos Sabiá, empresário do atleta de 31 anos, o cartola cruzeirense o via como um nome de qualidade para o meio-campo. Após uma conversa com o técnico Mano Menezes, as negociações se intensificaram.

Receoso por um possível calote, o Botafogo exigiu o pagamento à vista pela liberação de Bruno Silva. Após várias rodadas de negociações, os mineiros chegaram a um acordo com os cariocas e anunciaram o acordo no início de janeiro. Ele foi o segundo maior reforço do time ao lado de Mancuello - ambos custaram R$ 6 milhões. David, comprado por R$ 10 milhões, foi o investimento mais elevado da equipe.

Mesmo depois do anúncio, o Cruzeiro precisou depositar a grana para contar com Bruno Silva em sua pré-temporada. Ele começou a treinar com o restante do elenco dois dias após o início das atividades - marcado para 4 de janeiro.

O problema é que todo o esforço feito pelo clube ainda não foi recompensado. Neste início de ano, Bruno Silva decepciona comissão técnica, torcida e diretoria.

Ele participou de oito dos 18 jogos da equipe na temporada, sendo titular em apenas seis deles. O baixo número de participações tem duas explicações. Além de um problema físico, que o tirou de campo por dez dias, há também a predileção da comissão técnica. Mano Menezes vê o volante em situação física abaixo dos concorrentes e, por isso, opta por outros nomes para o setor.

"O Bruno teve, no Cruzeiro, um início aquém do que a gente costumava ver. Isso é sinal de umas férias bem vividas, aproveitadas. Depois teve um pequeno acidente e levou pontos, mais uma semana. O futebol cobra isso. Mas ele fez um bom jogo (contra a URT) e a gente sabe que ele tem condições de fazer. O Bruno sabe como a banda toca aqui", disse o treinador gaúcho.

O curioso é que o próprio atleta reconhece estar aquém do desejo de diretoria e comissão técnica no período de sua contratação. Há aproximadamente um mês, o meio-campista falou sobre o seu condicionamento físico:

"Lógico, já era para estar bem fisicamente, mas estou treinando, não estou mal fisicamente. Sou um cara que preciso estar sempre jogando, para ter ritmo de jogo, porque sou um jogador de força. Já tenho certeza que vou estar 100% e, como falei no começo, o mesmo Bruno do ano passado vai estar 100%", declarou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos