Entre carinho e mágoa, Salah e James reencontram Roma e Real na Champions

Do UOL, em São Paulo

  • ANDREW YATES/REUTERS

    Salah vive grande fase no Liverpool e mantém carinho pela Roma

    Salah vive grande fase no Liverpool e mantém carinho pela Roma

Um deixou a Roma pelas portas da frente, rendendo 34 milhões de libras (cerca R$ 165 milhões) para um clube que ainda vê nas vendas uma importante fonte de recursos. O outro foi emprestado pelo Real Madrid ao Bayern de Munique e saiu chateado com a falta de sequência com o técnico Zinedine Zidane. O sorteio desta sexta-feira reservou ao egípcio Mohamed  Salah e ao colombiano James Rodriguez sentimentos diferentes ao saberem que enfrentarão seus ex-clubes - no caso de James nem tão ex assim - nas semifinais da Liga dos Campeões.

Dez meses depois de ter a transferência confirmada para o futebol inglês, Salah já mostrou na primeira temporada que o valor pago pelo Liverpool, na verdade, pode ter sido uma "pechincha". São 39 gols em 45 jogos e um papel decisivo digno dos grandes, com três gols no mata-mata da Liga dos Campeões.

Um jogador que a Roma temerá dentro de campo nos duelos dias 24 de abril e 2 de maio, mas que não deixará de respeitar. Afinal, foram duas temporadas a serviço do time da capital italiana, com 34 gols e um futebol amadurecido depois de uma passagem irregular pelo Chelsea em 2014.

A carinho mútuo entre Salah e Roma, que deve se repetir por parte da torcida no Estádio Olímpico, pôde ser visto em uma troca de mensagens logo após o sorteio desta sexta-feira.

"Seremos adversário por 180 minutos, mas aconteça o que acontecer, continuaremos amigos por toda a vida. Ansiosos por vê-lo novamente", escreveu no Twitter a Roma, que recebeu a pronta resposta do egípcio: "100%".

James Rodriguez, por sua vez, deixou o Real Madrid na mesma janela de transferências, mas sem deixar a mesma saudade após três anos marcados por poucos momentos de brilho e muito de banco de reservas. Protocolarmente, James sempre tentou sair de polêmicas, mas a mágoa ficava eviente em algumas entrevistas dadas desde chegou ao Bayern de Munique.

CHRISTOF STACHE/AFP
"Foi triste, difícil. Era o meu sonho, mas o futebol é assim. Em um momento, você está onde quer, depois não, depois você volta. A saída foi difícil para mim. Os números estavam lá, mas cada treinador tem seus jogadores, seus gostos, e isso é respeitável", disse em uma entrevista recente referindo-se a Zinedine Zidane.

No Bayern de Munique, James aos poucos têm recuperado seu futebol, tanto que o clube alemão já cogita pagar 42 milhões de euros para ter o colombiano em definitivo. Ele atualmente está emprestado e será difícil esconder uma motivação extra no reencontro com seu time.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos