Jair entende demora por chegada de camisa 10 e avisa: "tem que ser o cara"

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Daniel Vorley/AGIF

    Jair Ventura faz mistério entre quatro jogadores para escalar Santos contra o Ceará

    Jair Ventura faz mistério entre quatro jogadores para escalar Santos contra o Ceará

O técnico Jair Ventura minimizou a dificuldade do Santos de encontrar um camisa 10, um atleta que supra a saída de Lucas Lima para Palmeiras. O treinador alega que entende o esforço da diretoria e apoia o fato de o clube não contratar qualquer jogador para a posição. Para ele, o reforço precisa ser o "cara": aquele tipo que atleta que chega para ser titular absoluto.

"A minha relação com a direção é a melhor possível. Santos não tem dois times dentro do Santos. Direção e futebol. Estamos juntos. O presidente quer o camisa 10, nós queremos, mas temos o mercado. Não é fácil e não adianta contratar para jogar pra torcida. Tem que ser o cara realmente. E às vezes fazendo tudo certo a contratação não rende de imediato", afirmou Jair Ventura.

"Continuamos trabalhando. Enquanto isso, extraímos o máximo do elenco. São 19 jogos e vamos jogar mais 19. Se não chegar até o fim do ano, temos que dar um jeito. Treinador é pago para extrair o máximo do elenco, mesmo com carências. Não vou ficar reclamando. Campeonato está aí amanhã e precisamos ganhar para dar uma vitória à torcida", completou.

O presidente José Carlos Peres e companhia priorizam a chegada de um camisa 10. O clube paulista procura volante e centroavante no mercado, mas a contratação de um meia-armador, que saiba jogar de costas para o gol adversário, é prioridade na Vila Belmiro.

O primeiro nome da lista é Lucas Zelarayán, do Tigres, do México. Os dois clubes agendaram uma nova negociação no meio deste ano. Peres segue confiante que pode contratar o argentino. Para ele, o desejo do atleta em atuar no Santos fará a diferença para um final feliz nesta "novela".

Rodrygo e Jean Mota brigam por posição contra o Ceará

Sem o camisa 10 de fora, Jair Ventura se vira como pode para escalar o Santos contra o Ceará, neste sábado, às 21h (de Brasília), no estádio do Pacaembu, em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

O treinador faz mistério entre a escalação de Jean Mota ou Rodrygo no setor. Um deles será o principal armador de jogadas para o trio de ataque formado por Gabigol, Eduardo Sasha e Arthur Gomes.

Além disso, Jair Ventura faz outro mistério no meio-campo do Santos. Renato e Léo Cittadini brigam pela posição de segundo volante. "Jogam dois. Não perguntou do Arthur. Viu? Ajudei. De quatro, jogam dois", disse Jair.

Desta forma, o Santos encara o Ceará com a seguinte formação: Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison, Renato (Léo Cittadini) e Rodrygo (Jean Mota); Gabigol, Eduardo Sasha e Arthur Gomes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos