Série C tem pênalti cancelado e jogador em campo após dois amarelos

Do UOL, em São Paulo

Em uma semana em que a arbitragem está envolvida em muita discussão, a primeira rodada da Série C do Campeonato Brasileiro traz dois casos emblemáticos neste domingo (15). Em Salgueiro x Botafogo-PB, o árbitro apitou um pênalti e voltou atrás logo depois; enquanto em Operário-PR x Volta Redonda um atleta recebeu dois cartões amarelos e não foi expulso.

O pênalti anulado seria para o Salgueiro, que teve a infração a seu favor aos 26 minutos. O árbitro Dênis da Silva Ribeiro Serafim (AL) seguiu orientação de seu auxiliar e apitou mas, após conversa com o assistente, chamou a responsabilidade para si e resolveu dar bola ao chão. A partida terminou sem gols. O apitador preferiu omitir este lance da súmula, escrevendo no campo de possíveis ocorrências que "nada houve de anormal".

Já o Operário-PR acabou beneficiado pela arbitragem ao ter Jean Carlo advertido com o cartão amarelo duas vezes sem, no entanto, ser expulso. O time paranaense vencia por 1 a 0 quando, aos 41 do segundo tempo, o atacante recebeu o cartão pela segunda vez. O quarto árbitro e um dos assistentes chegaram a chamar o árbitro Marcos Mateus Pereira (MS) para avisá-lo da situação, mas o atleta seguiu jogando até o final. O placar permaneceu o mesmo.

A súmula da partida apresenta apenas o segundo cartão amarelo para Jean Carlo. O primeiro, recebido aos 24 do segundo tempo por "retardar o reinício do jogo", acabou atribuído a Cleyton no documento.

Os árbitros estão sendo avaliados de perto neste início de Campeonato Brasileiro. Um caso na final do Campeonato Paulista, no último domingo (8), deixou o Palmeiras furioso por uma suposta interferência externa em um pênalti cancelado pela arbitragem. O caso alimentou a discussão do uso do árbitro de vídeo na Série A, possibilidade que foi recentemente vetada em votação com clubes da elite.

UOL Cursos Online

Todos os cursos