Conselheiros alegam danos à imagem do Santos e pedem impeachment de Peres

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos

    22 conselheiros assinaram o documento que foi enviado Conselho Deliberativo

    22 conselheiros assinaram o documento que foi enviado Conselho Deliberativo

O conselheiro do Santos, Alexandre Santos e Silva, protocolou um pedido de impeachment contra o presidente do clube, José Carlos Peres. Vale ressaltar que 22 conselheiros assinaram o documento, que foi enviado ao presidente do Conselho Deliberativo do clube, Marcelo Teixeira. Para pedir o impedimento, segundo o estatuto santista, é preciso de 20 assinaturas, no mínimo.

O grupo de conselheiro que pediu o impeachment alega que o atual presidente cometeu danos ao clube ao demonstrar dificuldades e incertezas para tomar decisões, como a demissão do diretor de futebol, Gustavo Vieira.

O documento acusa Peres de passar insegurança a comissão técnica, jogadores e dirigentes.

O contrato assinado com a Globo recentemente também virou um dos motivos. Eles alegam que ex-aliados dos antigos presidentes do clube, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro e Odílio Rodrigues, participaram das negociações com a Globo. Na visão deles, o contrato é prejudicial ao clube paulista.

A transferência frustrada do zagueiro Lucas Veríssimo para o futebol europeu, a demissão em massa de diversos funcionários e, principalmente, de ex-jogadores e ídolos do clube, fazem parte do documento. Para eles, as demissões contêm somente motivos políticos.

Por fim, eles alegam que o José Carlos Peres emitiu uma portaria demonstrando centralizar todas as negociações do Santos e deixando de consultar o Conselho Gestor, fato que causaria omissão no Estatuto Social do clube.

A assessoria de imprensa do Santos discorda da acusação sobre a portaria e alega que o presidente sempre consulta o Conselho Gestor do clube.

"O Santos FC esclarece que todos os atos de seu Presidente, Vice e Comitê de Gestão estão absolutamente de acordo com o Estatuto do Clube. A portaria referida no pedido de impedimento, ao contrário do que se afirma, somente reforça a prerrogativa do presidente do Comitê de Gestão de fazer cumprir todas as decisões por ele tomadas, retirando totalmente dos níveis gerenciais do clube qualquer possibilidade de contratação ou demissão de funcionários sem a expressa aprovação do presidente. Até por isso, o pedido apresentado, curiosamente por um conselheiro de uma chapa derrotada em dezembro, não traz preocupação à presente gestão, porque não condiz com a verdade dos fatos", alega a diretoria santista em nota oficial ao UOL Esporte.

Após o pedido ser protocolado no clube, o presidente do Conselho, Marcelo Teixeira, enviará o documento a Comissão de Inquérito e Sindicância do clube. Eles que avaliarão se vale levar o processo para votação entre os conselheiros do clube em reunião, na Vila Belmiro.

O grupo de conselheiros que protocolou o documento promete enviar mais dois pedidos de impeachment. Os assuntos devem envolver o dirigente das categorias de base, Ricardo Marco Crivelli, o Lica, sócio de Peres na empresa Saga Talent Sports & Marketing. Eles acusam o dirigente de conflito de interesse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos