Botafogo vive sina desgastante de sempre correr atrás dos resultados

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

No limite. Assim têm sido os últimos jogos do Botafogo. E uma grande parcela de contribuição para isso está no fato do time estar quase sempre correndo atrás do resultado, assim como foi nesta segunda-feira, no empate por 1 a 1 com o Palmeiras, no estádio Nilton Santos, na estreia no Campeonato Brasileiro.

Anteriormente, o mesmo havia acontecido com o Audax Italiano pela Copa Sul-Americana; com o Vasco, no segundo jogo na final do Campeonato Carioca; e diante do Flamengo, nas semifinais do Estadual. Lateral direito da equipe, o jovem Marcinho falou em "coincidência"

"Isso é meio que ao acaso. Não entramos no jogo para começar perdendo. Tem acontecido sem querer, são circunstâncias de jogo, nossa intenção é entrar e vencer", disse ao Sportv.

Já o técnico Alberto Valentim destacou o lema que passa ao jogadores: equilíbrio. Em sua análise, o Botafogo conseguiu isso no empate com o Palmeiras. "Não achei que a gente se abafou, não. A ideia de estarmos ganhando, perdendo ou empatando é ter equilíbrio. Lembro que Lindoso errou um passe no meio, mas era a jogada a ser feita, quebraria a linha deles. Achei o time organizado mesmo em desvantagem", declarou.

O outro jogo da temporada em que o Botafogo saiu atrás do marcador e conseguiu correr atrás do resultado foi o empate por 2 a 2 com a Portuguesa, na estreia no Campeonato Carioca. Após o empate em 1 a 1 com o Palmeiras, o Alvinegro só entra em campo novamente na próxima segunda-feira, dia 23, contra o Sport, em Recife (PE).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos