Fenômeno no Egito, Salah constrói hospital e escola em sua cidade natal

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • ANDREW YATES/REUTERS

    Tablóide inglês mostrou um outro lado do astro egípcio, tratado como fenômeno no país africano

    Tablóide inglês mostrou um outro lado do astro egípcio, tratado como fenômeno no país africano

O sucesso na temporada europeia e a classificação do Egito para a Copa do Mundo tornaram Mohamed Salah um fenômeno no país africano. Aos poucos, o atacante do Liverpool tenta retribuir o carinho da população local. Como mostra nesta terça-feira o tabloide The Sun, o jogador iniciou a construção de um hospital e de uma escola para meninas na sua cidade natal, Nagrig.

A publicação britânica visitou as instalações do futuro hospital e da futura escola financiada por Salah em Nagrig, cidade localizada a 130 km da capital Cairo. A fundação criada pelo jogador é a responsável por administrar e organizar a construção dos dois locais.

"Salah é uma pessoa que, apesar da sua popularidade, nunca esqueceu da sua cidade. Ele fornece muitas formas de assistência, como definir uma série de pontos de venda sob a administração do município, bem como as primeiras unidades de ambulância da cidade", contou Maher Shatiyah, administrador da fundação de Salah, ao The Sun.

Além da construção dos prédios propriamente ditos, Salah também colabora nos equipamentos do futuro hospital, como conta o Dr. Alaa al-Ghamrawi. Segundo o médico, o jogador gastou mais de R$ 48 mil em aparelhos de detecção de artrite reumatoide; mais de 50 pessoas por dia já usufruem desta tecnologia em Nagrig.

"Depois de ter ficado rico, Salah tem o sonho de ajudar as suas pessoas. Ele financiou duas incubadoras para bebês prematuros no hospital Batsyoun, que tem salvado famílias de viajar para fora da província em busca de tratamento", relatou Dr. Alaa al-Ghamrawi.

Reprodução/The Sun
Escola para meninas em construção na cidade de Salah; jogador faz sério trabalho de caridade

Parente de Salah e um dos responsáveis por administrar a fundação do jogador, Amr Abul-Naga revelou mais pontos do trabalho de caridade exercido pelo atleta no Egito. Segundo ele, o astro do Liverpool doou mais de R$ 4,7 milhões em equipamentos médicos para o Hospital Universitário de Tanta, localizado no norte do país.

Ainda na mesma reportagem, o The Sun mostra uma escola rebatizada com o nome do jogador no centro de Nagrig. Salah financiou a construção de um campo que permite a prática do futebol independente do clima e também os equipamentos da academia do local.

Amr Abul-Naga, ao tabloide, contou que este trabalho de Salah é antigo e veio à tona somente agora que boa parte da mídia esportiva se concentra em investigar mais sobre as origens do atleta egípcio, um dos destaques do futebol na Europa.

"Salah sempre ajuda as pessoas, mas se mantém longe dos holofotes. É só ver que os membros de sua família raramente falam deste trabalho de caridade quando falam com a mídia. Seu pai costuma dizer que Salah está apenas expressando gratidão", encerrou o parente do astro do Liverpool.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos