Pressionado por orçamento, Inter admite vendas. Pottker é o preferido

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    William Pottker é o preferido para deixar o Inter no meio da temporada. Clube avalia vendas

    William Pottker é o preferido para deixar o Inter no meio da temporada. Clube avalia vendas

O Internacional precisa vender jogadores. Apertado por um orçamento que requer R$ 41 milhões com saída de atletas e sem ter feito uma grande venda desde o ano passado, o Colorado admite que a janela de transferências que se avizinha pode ser a saída para equalizar as contas. E William Pottker é o predileto para render um valor considerável.

Pottker já recebeu sondagens do futebol chinês e alemão. Não se concretizou qualquer transferência porque os valores apresentados não bateram os 12 milhões de euros (R$ 50 milhões) imaginados pelo Internacional como valor para sua liberação.

Mas até mesmo nas movimentações no mercado de transações do Inter fica clara a possibilidade de mudança de cenário. Ao fechar com Lucca, o time de Porto Alegre antecipa a reposição. O mesmo já ocorreu quando Rossi chegou.

"A situação financeira não é a melhor. Desde o ano passado não tivemos nenhum aporte extra, expressivo, de receita. Mas isso não é só o Inter. Todos os clubes brasileiros passam por isso. Só que alguns optam por continuar endividando o clube ou praticando coisas que ali na frente vão onerar o clube. Estamos tomando cuidado para trabalhar com responsabilidade. Poderíamos ter cedido a pressão por trazer um grande nome, de repercussão, mas não fizemos isso. Trabalhamos com pesquisa para não errar, com pesquisa para minimizar o erro", disse o vice de futebol Roberto Melo.

Mesmo sem gastar alto em contratações, o Inter precisa se recuperar de uma temporada na Série B, quando os valores de receitas são inferiores ao protocolo comum.

"A gente precisa, sim. Temos necessidade de vender jogador. O Inter faz isso há muito tempo, é uma receita que deu certo. O acúmulo em tal função é também por termos que prever a saída de alguém. Pode ser que não aconteça, mas pode acontecer. E buscar em agosto, até adaptar, pode nem jogar. Há necessidade, sim, de um aporte de recursos e isso vem pela venda de alguém, de algum jogador", completou Melo.

Cenário ideal x cenário arriscado

Se o cenário ideal é a venda de Pottker na próxima janela de transferências, o Inter tem uma segunda opção: Valdívia. Emprestado ao São Paulo até o fim do ano, o jogador tem cláusula de venda estipulada em 11 milhões de euros (R$ 46,5 milhões) e dependerá do bom desempenho no São Paulo para ficar por lá ou despertar o interesse de outras equipes.

Eduardo Sasha poderia também ser alternativa de contemplar tal valor, mas seus direitos econômicos foram envolvidos na negociação que levará Zeca ao Inter. De toda forma, o interesse de Cruz Azul, do México, e Udinese, da Itália, mostraram que o procedimento de empréstimo para valorização pode dar certo e auxiliar no momento financeiro do clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos