VAR anula um gol e valida outro, e PSG avança à final da Copa da França

Do UOL, em São Paulo

  • Charly Triballeau/AFP Photo

    Mbappé marcou um gol em cada tempo, e PSG fez 3 a 1 no Caen fora de casa

    Mbappé marcou um gol em cada tempo, e PSG fez 3 a 1 no Caen fora de casa

O Paris Saint-Germain sofreu, mas garantiu nesta quarta-feira sua vaga para a final da Copa da França 2017/2018. Em jogo no Stade Michel d'Ornano pelas semifinais da competição, o time parisiense visitou o Caen e venceu por 3 a 1, em jogo marcado pela atuação decisiva do árbitro auxiliar de vídeo (VAR, em inglês) em dois gols no segundo tempo - um deles foi anulado.

Classificado, o PSG decidirá o título da Copa da França contra a principal surpresa do torneio: o Les Herbiers, da terceira divisão francesa. Algoz de Auxerre e Lens (ambos da segunda divisão) em fases anteriores, o pequeno clube venceu o FC Chambly nas semis. A final do torneio acontece no Stade de France em 8 de maio.

PSG domina, mas Caen empata no 1º tempo

Ao longo do primeiro tempo, o time de Paris dominou as ações, mas demorou a criar chances de perigo. O 1 a 0 apareceu aos 25 min, após passe de Ángel di María pela esquerda para Edinson Cavani - o uruguaio errou o chute na área, mas a bola sobrou limpa na direita para Kylian Mbappé empurrar para as redes.

O Caen, no entanto, chegou ao empate pouco antes do intervalo. Após rápido contra-ataque aos 44 min, a bola caiu nos pés de Ismael Diomande, que arriscou da entrada da área - a tentativa desviou em Adrien Rabiot e entrou no canto direito do gol defendido por Kevin Trapp, que não alcançou.

Charly Triballeau/AFP Photo
Diomande chuta, a bola desvia e tira do alcance de Trapp: era o empate do Caen

Mas os visitantes quase voltaram à frente ainda no primeiro tempo: nos acréscimos, Di María bateu escanteio fechado pela direita e quase surpreendeu o goleiro Brice Samba, que precisou intervir para evitar um gol olímpico do argentino.

VAR invalida gol e quase estraga festa do PSG

O PSG chegou a voltar à frente logo aos 3 min do segundo tempo, após longo lançamento da defesa - o zagueiro Damien da Silva não conseguiu cortar e a bola ficou com Di María, que passou para Cavani finalizar. No entanto, após consulta ao árbitro de vídeo, a arbitragem assinalou impedimento do argentino no início do lance e invalidou o gol.

Mais tarde, aos 36 min, Cavani recebeu a bola pela esquerda, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para Mbappé fazer 2 a 1. A arbitragem novamente consultou o VAR para validar a posição do uruguaio na origem da jogada - e, depois de algum suspenso, confirmou a legalidade do gol.

Já nos acréscimos, o time visitante decidiu o jogo: após tabela pela esquerda aos 49 min, Christopher Nkunku invadiu a área e bateu na saída do goleiro para dar números finais ao jogo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos