Após ataque de torcedores ao ônibus do City, Klopp pede: "Respeitem a Roma"

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Liverpool (ING)

Jürgen Klopp esbanjou carisma e bom-humor na véspera do jogo de ida das semifinais da Liga dos Campeões, que acontece nesta terça-feira entre Liverpool e Roma, em Anfield, às 15h45 no horário de Brasília. Um dos poucos assuntos que fizeram o treinador fechar o semblante foi um recado para a torcida dos Reds sobre a recepção ao ônibus da delegação italiana na chegada ao estádio.

A mudança de tom de Klopp aconteceu porque, na última partida em casa pelo torneio europeu, o veículo que conduzia a delegação do Manchester City foi alvo de objetos, latas e garrafas de cerveja – o ataque dos torcedores locais danificou o ônibus e obrigou o City a buscar outra opção para retornar a Manchester. O caso está sob investigação da Uefa.

"No estádio, façam tudo igual ou até melhor do que tem sido até aqui. Fora, por favor, mostrem o respeito que temos de ter. Esse clube é fantástico, uma família sensacional, conhecida em todo o mundo pelo ambiente que criamos em várias partes do mundo, então nós não precisamos fazer nada contra nossos adversários, jogar nada no veículo deles", declarou o treinador nesta segunda-feira.

"Sou um grande fã do ambiente que a nossa torcida é capaz de criar fora do estádio, mas demonstrem o respeito que a Roma merece Eles só são os nossos adversários em campo".

Enquanto Josep Guardiola condenou o comportamento dos aficionados do Liverpool antes da derrota por 3 a 0 que encaminhou a classificação dos Reds, Fernandinho, experiente meia de 32 anos, minimizou o fato e o comparou com a experiência que teve em São Januário no início de carreira.

Embora tenha clamado por uma atitude melhor com os visitantes, Jürgen Klopp reconheceu que a festa dentro do Anfield é uma das mais impressionantes no cenário do futebol europeu.

"Não sei se o ambiente dá para ser melhor do que aconteceu dentro do estádio contra o Manchester City, mas por que não tentar? Esses momentos são muito especiais. Você só não aproveita algo deste tipo se há algo de muito errado acontecendo com você", disse.  "A boa parte de trabalhar no Liverpool é que não preciso dizer aos torcedores o que eles têm de fazer nesses momentos especiais, porque eles estão muito mais experientes nessas decisões do que eu e sabem criar uma das atmosferas mais especiais no mundo do futebol".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos