Apresentado, Zeca se diz grato ao Santos e planeja virar ídolo no Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Marinho Saldanha/UOL

    Lateral Zeca durante apresentação no Internacional nesta quarta-feira

    Lateral Zeca durante apresentação no Internacional nesta quarta-feira

O lateral esquerdo Zeca foi apresentado pelo Internacional nesta quarta-feira (25). O jogador lembrou os problemas que o fizeram sair do Santos e disse que pretende atuar o quanto antes com objetivo de virar ídolo em Porto Alegre. 

"Primeiramente tenho que agradecer ao Inter, ao presidente, o vice, o Jorge (Macedo). Ao Santos também que colaborou para eu vir para o Inter. Fico feliz e grato a essas pessoas. Eu nunca treinei tanto quanto nessa fase que eu tive de afastamento do Santos, de cinco meses. Fiz o possível para chegar bem e estou fazendo o possível para atuar. Eu tenho 23 anos e quero jogar o tempo todo, quero jogar todos os jogos e estou à disposição do treinador. O que ele pedir, vou tentar ajudar", disse sobre começar a jogar. 

Zeca assinou com o Inter até 2022. Sua saída do Santos foi conturbada. Em outubro passado ele entrou na justiça contra o clube alegando falta de depósito do fundo de garantia. E também lembrou esta situação em suas primeiras palavras no Colorado. 

"Seria hipócrita de não ter gratidão ao Santos. Eu sou  muito grato, estive lá desde os 11 anos, sou grato por ter sido revelado lá. Não tinha uma boa relação com a antiga diretoria, fizeram coisas erradas comigo. Agradeço ao clube que é maior que isso. Agora é bola para frente, estou em um grande clube, quero ser ídolo aqui", explicou. "Eu dei graças a Deus que o Sasha estava no Santos, fazendo gols, e o presidente quis fazer a troca. Quando recebi o telefonema não pensei duas vezes. Estou muito feliz por voltar a jogar em um grande clube", completou. 

"O objetivo não era ficar seis meses sem treinar. Algumas coisas não deram certo", explicou. "Sempre tive a cabeça boa, este período sem jogar foi para crescer, aprender alguma coisa. Bola para frente,estou em um grande clube e quero fazer história aqui", continuou. 

A polivalência também foi importante nas palavras do jogador. Ele se disse disponível para atuar tanto na esquerda quanto na direita. 

"Vou trabalhar. Joguei anos na esquerda, também na direita, treino nas duas e o que for para ajudar o Inter vai ser feito, na direita ou na esquerda. Quero chegar e jogar", afirmou. "Respeito meus companheiros, são grandes jogadores. Vou trabalhar respeitando todos", disse. 

Zeca já trabalhou com elenco do Internacional duas vezes. Para estrear no domingo, dependerá da regularização de seu contrato no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos