Às vésperas de decisão contra o Racing, Vasco atrasa salários mais uma vez

Bruno Braz e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

    Campello, presidente do Vasco, não consegue nem dar previsão de pagamento ao grupo

    Campello, presidente do Vasco, não consegue nem dar previsão de pagamento ao grupo

O Vasco entrará no jogo decisivo contra o Racing, pela Copa Libertadores, com um novo episódio de salário atrasado. Na última sexta-feira, a diretoria novamente não cumpriu a promessa que quitar os vencimentos do mês até o dia 20. Com uma cota de aproximadamente R$ 3 milhões da Caixa bloqueada por falta das Certidões Negativas de Débito (CND), o presidente Alexandre Campello nem sequer deu um prazo para resolver o novo atraso. Além dos vencimentos de março, o Vasco ainda deve a folha salarial de dezembro, o 13º salário de 2017, férias e meses de direitos de imagens ao grupo.

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, leia a coluna De Primeira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos