Topo

Futebol


Morumbi deve ganhar novos refletores e SP pensa em instalar telões

Luis Moura/WPP/Estadão Conteúdo
Estádio tricolor completará 58 anos de história nesta temporada Imagem: Luis Moura/WPP/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo (SP)

25/04/2018 18h01

Ao divulgar relatório sobre um ano da atual gestão de Carlos Augusto de Barros e Silva, o São Paulo apresentou planos de modernização para o Morumbi. O estádio completa 58 anos nesta temporada e já tem recebido alguns ajustes, como mostrou reportagem do UOL Esporte em março. O próximo passo está na troca dos refletores e pode passar até pela instalação de dois telões. Essas melhorias foram listadas nos trechos do relatório destinados aos executivos de estádio, Rafael Palma, e infraestrutura, Eduardo Rebouças. 

A promessa é trocar, até o fim do ano todos os refletores por novos modelos, de LED, que geram custo menor e duram mais. Já a instalação dos telões ainda está em fase de estudos. O mesmo acontece com o plano de esticar o anel inferior do estádio para mais perto do gramado, algo que vem sendo analisado desde meados de 2016, mas que ainda não saiu do papel.

Até o momento, o clube já realizou melhorias no gramado e na drenagem do Morumbi, reformou 68 camarotes e pintou as cadeiras que estavam desgastadas nas arquibancadas - fará o mesmo no anel intermediário. Os amortecedores passaram por manutenção pelo valor de R$ 120 mil. Segundo o relatório do Tricolor, o orçamento previa investimento de R$ 2 milhões para trocar o equipamento.

Há ainda projetos para reforma dos vestiários, que também pode ser executada nesta temporada, e para construção de um edifício garagem. Recentemente, o clube decidiu abrir vagas da atual estrutura de estacionamento, normalmente dedicada a sócios, conselheiros e dirigentes, para comercialização pública. Em dias sem jogos, o pátio do portão 1 também atua como estacionamento. O local foi reformado após 30 anos e atende os clientes do Concept Hall.

Também foi iniciada a revitalização do Memorial das Conquistas. Além disso, o serviço interno de venda de alimentos e bebidas foi trocado. Foram 13 anos de parceria com o Habib's, até a entrada da Team Eventos. O novo contrato teve o investimento inicial de R$ 500 mil da empresa e é 20% mais rentável do que o anterior, que ainda envolvia entrega de publicidade. A troca teve participação do diretor-executivo de administração, Rodrigo Gaspar.

Em 2017, segundo o relatório, o Morumbi apresentou superávit de R$ 8 milhões, sem incluir a venda de ingressos. O processo de modernização das estruturas físicas do clube passa também pelo CT da Barra Funda, que deve ganhar novos vestiários e uma área maior para o Reffis.

Veja outras promessas do São Paulo para o Morumbi:

-  Análise do projeto de implantação de uma usina de energia limpa dentro do estádio com a construção de uma pequena cobertura de painéis solares fotovoltaicos na área da arquibancada do Morumbi. A energia acumulada produzirá uma economia financeira mensal equivalente às contas dos CT´s da Barra Funda e Cotia juntos, cerca de R$ 50 mil mensais;

- Desvinculação do contrato com a Eletropaulo para compra de energia privada. A média do consumo energético mensal do estádio é de R$ 350 mil a R$ 400 mil, e, com a transição, o clube fará uma economia de R$ 60 mil por mês - cerca de 20% do total, e uma redução de 30 a 40% no custo energético durante cinco anos, período do novo acordo;

- Instalação de mais de 200 mini antenas ao longo do estádio, melhorando a qualidade de sinal de todas as operadoras de celular. O acordo dobrará o faturamento do clube em telefonia, durante o período em que estiverem vigentes os contratos com as operadoras e a empresa que fará a modernização dos sinais;

- Revisão do contrato com a Passaporte FC (agência de turismo e que coordena visitações ao Morumbi e ao CT) com aumento em cinco vezes da participação do clube nos lucros;

- Negociação com entidades municipais para fortalecimento do bolsão na frente do estádio como uma grande praça de alimentação e ponto de encontro de torcedores;

- Desenvolvimento do novo projeto de identidade visual do estádio, atendendo as legislações pelo fato do Morumbi ser considerado uma área de visitação;

- Estudo de implantação de softwares e aplicativos mobiles para centralização de informações do estádio, integrando visitantes e operações do Morumbi;

- Modernização do setor elétrico, com troca de painéis e transformadores para modelos mais econômicos;

- Revisão e atualização de todos os laudos de segurança do estádio para garantir que o Morumbi esteja totalmente enquadrado nas normas exigidas;

Mais Futebol