Guardiola freia desejo de Ederson de cobrar pênalti: "Não vai acontecer"

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

  • Peter Powell/Reuters

Se depender de Pep Guardiola, Ederson não realizará o desejo de efetuar a cobrança de um pênalti pelo Manchester City. O treinador catalão descartou qualquer possibilidade de o goleiro da seleção brasileira ter a chance tão sonhada, seja nesta reta final de temporada ou no futuro.

"Isso não vai acontecer, porque ele é um goleiro e há outros jogadores para efetuar a cobrança. Temos de respeitar os nossos adversários, as competições. Uma coisa é um amistoso ou uma disputa por pênaltis, situação em que ele pode bater, mas durante um jogo (de campeonato), não".

Um dos protagonistas da campanha do título da Premier League, Ederson se destacou no seu primeiro ano no futebol inglês não só por defesas importantes, mas também pela qualidade e precisão em passes e lançamentos, parte fundamental no estilo de jogo do City de Pep.

O jogador de 24 anos se animou com o pedido da torcida para ser ele o cobrador de uma penalidade no último domingo (22), quando o Manchester City goleou o Swansea City por 5 a 0, no Estádio Etihad. Os aficionados cantaram para que a cobrança fosse dada a Ederson, que naquele momento não teve reação alguma. Gabriel Jesus desperdiçou o chute, e após o jogo, o goleiro externou a sua vontade.

Neste domingo, o City visita o West Ham, 15º colocado, em Londres. O confronto é válido pela 35ª rodada e será às 10h15 de Brasília.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos