Sem Neymar, Mbappé cresce no PSG e vira intocável na seleção da França

João Henrique Marques

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / Kirill KUDRYAVTSEV

O troféu de melhor jogador da final da Supercopa da França, gols, assistências e muitos dribles. O momento arrasador de Kylian Mbappé no Paris Saint-Germain coincidiu com a ausência de Neymar. O atacante francês correspondeu às expectativas de virar o jogador mais importante da equipe e aumentou consideravelmente o status de craque. Assim, também ganhou grande importância na seleção francesa para a Copa do Mundo.

Nos dois meses e meio do PSG sem Neymar, Mbappé é o artilheiro do time, ao lado de Di Maria e Nkunku, com 5 gols. No entanto, o que chama a atenção é o posicionamento similar ao do brasileiro em campo. Além de passar a atuar pela esquerda em alguns jogos, ganhou a liberdade de criar jogadas pelo centro do campo.

O papel de Mbappé se assemelha com o de Neymar quando substituto de Lionel Messi no Barcelona. As ações individuais estão quase sempre concentradas em si, além da maior responsabilidade na armação de jogadas do time.

Foi pelo meio que Mbappé partiu para a jogada individual que terminou em pênalti logo no início da final da Supercopa da França, diante do Monaco, no fim de março. No confronto vencido pelo PSG por 3 a 0, o francês ainda deu duas assistências para gols de Di Maria e Cavani, e terminou com o troféu de melhor jogador da final.

"Não consigo precisar se faz isso pelo Neymar não estar em campo. Mas a verdade é que ele é o único capaz de realizar façanhas parecidas com as do Neymar em campo. É nítido que a atuação sobe de nível a medida que a liberdade tática é concedida", comentou o ex-zagueiro do PSG, Alain Roche, ao canal de televisão TF1.

Esperança da França na Copa do Mundo

O apelo na França por Mbappé titular é forte entre os torcedores e jornalistas. Seja como centroavante no lugar do ídolo local Oliver Giroud ou na ponta ganhando a concorrência com Thomas Lemar, Ousmane Dembélé e Dimitri Payet.

A convocação é considerada certa e o ótimo momento no PSG ainda avaliza o treinador Didier Deschamps para seguir bancando o jogador como titular. Nos dois últimos amistosos, contra Colômbia e Rússia, somente Mbappé nao participou de um rodizio no ataque que atingiu até Antoine Griezmann.

Na derrota por 3 a 2 para a Colômbia, Mbappe jogou aberto pela esquerda e deu a assistência para o gol de Lemar. Diante da Rússia ocupou a vaga de centroavante no lugar de Giroud e fez dois gols, sendo eleito o melhor em campo.

"A titularidade de Mbappé é encarada como obrigação. Pode jogar nas três posições do ataque, e assim não há desculpas. Mostrou ter personalidade e coragem quando jogou pela França e já demonstrou um crescimento sem o Neymar", destacou o repórter do jornal francês L'Equipe, Vicent Dulouc.

Na França, Mbappé é frequentemente comparado a Thierry Henry, atacante também revelado pelo Monaco e com passagens marcantes por Juventus, Arsenal e Barcelona. Henry foi campeão da Copa do Mundo com a França em 98.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos