Sócios-torcedores representaram 90% do público do Corinthians no BR-2017

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Vorley/AGIF

    Corinthians teve maior média de renda e maior taxa de ocupação no Brasileirão 2017

    Corinthians teve maior média de renda e maior taxa de ocupação no Brasileirão 2017

O Corinthians se sagrou campeão brasileiro no ano passado e, de quebra, também terminou o campeonato com a melhor média de público do campeonato, com pouco mais de 40 mil torcedores por jogo.

De acordo com um levantamento realizado pelo Itaú BBA sobre o público nos estádios no Brasileirão 2017, o Corinthians também teve a maior proporção de sócios-torcedores na arena de Itaquera. Nos 19 jogos como mandante, 90% do público foi composto por esses espectadores.

Os rivais do Corinthians, ainda segundo o estudo do Itaú, tiveram uma relação bem menos intensa com seus sócios-torcedores. O Palmeiras, por exemplo, que terminou com a terceira melhor média de público, teve 54%, enquanto o São Paulo, dono do segundo melhor resultado no público, viu a torcida ser composta por apenas 13% - número inferior ao Santos, que fechou com 17%.

Outro clube com incidência forte de sócios-torcedores foi o Atlético-PR. O clube rubro-negro viu a torcida na Arena da Baixada ser composta por 81% de espectadores desse tipo. Em seguida, vieram Coritiba, com 67%, Internacional, com 58%, e Flamengo, com 51%.

O Corinthians teve média de público de 40.007, com participação média de 35.865 sócios-torcedores por partida disputada em Itaquera. Essa parcela da torcida acabou responsável por 86% da renda - R$ 1,97 milhão por jogo.

A taxa de ocupação corintiana também foi a maior do último Brasileirão, com 87%. O Palmeiras obteve o segundo melhor resultado, com 72%, seguido de São Paulo (63%), Flamengo (60%) e Atlético-MG (60%).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos