Voo da Chape estava em emergência 40 minutos antes da queda, diz relatório

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Imagem do avião da LaMia que caiu com a delegação da Chapecoense na Colômbia

    Imagem do avião da LaMia que caiu com a delegação da Chapecoense na Colômbia

A Agência Aeronáutica Civil da Colômbia divulgou nesta sexta-feira (27) o resultado das investigações sobre o acidente com a delegação da Chapecoense, que vitimou 71 pessoas em novembro de 2016, em Medellín. Por meio de uma coletiva de imprensa, a entidade afirmou que relatório mostra que o voo da LaMia entrou em estado de emergência 40 minutos antes da queda.

A investigação durou um ano e cinco meses e contou com colaboração de autoridades de cinco países: Colômbia, Bolívia, Brasil, Estados Unidos e Inglaterra. Nesta sexta, as informações sobre o relatório, elaborado após análise da caixa-preta, foram apresentadas pelo Coronel Miguel Camacho Martínez.

Segundo a Aeronáutica Civil, o voo da LaMia, companhia aérea baseada na Bolívia, entrou em estado de emergência por falta de combustível 40 minutos antes do acidente nas imediações de Medellín. Após a apresentação de áudios de comunicação entre a cabine do piloto e torre de controle, o Coronel Martínez reafirmou que os níveis de combustível desde a decolagem na Bolívia eram "inadequados".

Além disso, a coletiva afirmou que o contrato firmado previa uma escala entre São Paulo e Medellín, mas a LaMia planejou voo direto. No entanto, Miguel Quiroga, piloto responsável, havia decidido parar em Bogotá, mas mudou de ideia no meio do caminho. 

Além disso, o relatório diz que a companhia aérea apresentava situação financeira ruim e atrasava com frequência os salários de seus funcionários. 

A aeronave que transportava a delegação da Chapecoense caiu nas imediações doa aeroporto de Medellín, na Colômbia, na madrugada de 28 de novembro de 2016. Ao todo o acidente deixou 71 mortos, mas seis pessoas conseguiram sobreviver – quatro passageiros e dois membros da tripulação. 

Na ocasião, a equipe de Santa Catarina se dirigia a Medellín para a disputa do jogo de ida da final da Copa-Sul-Americana, contra o Atlético Nacional. Semanas depois, a Chapecoense foi decretada campeã do torneio.

Durante a coletiva, as autoridades prometeram melhorar o controle de voos privados na Colômbia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos