Marcos Guilherme se emociona e quer resolver entrave no SP em até 15 dias

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo (SP)

O São Paulo anunciou Marcos Guilherme na temporada passada com contrato válido até 31 de dezembro deste ano. O problema é que o Atlético-PR, que detém os direitos econômicos do atacante, não vê esse prazo como legítimo e espera a volta do atleta já em 30 de junho. Essa confusão entre os clubes se arrasta por quase um mês, mas o jogador acredita que, em até 15 dias, tudo será resolvido.

"Eu tenho tentado falar um pouco com o São Paulo, com o Atlético, para me inteirar do assunto, mas é uma questão mais entre os clubes mesmo. Eles têm de resolver e espero que na próxima semana tenha uma resposta que eu possa passar para vocês. Sei que eles estão tentando resolver a situação, que não é fácil. Não tem nada resolvido, infelizmente, porque queria ter resolvido há muito tempo", explicou o camisa 23.

Essa já é a segunda entrevista em tom de desabafo de Marcos Guilherme, mas, diferentemente da primeira, em que demonstrou certa mágoa com o São Paulo pela condução do caso, o atacante agora preferiu agradecer a postura da torcida. Segundo ele, os tricolores têm enviado recados de carinho e força em seus perfis em redes sociais.

"Queria a oportunidade para agradecer a todos os torcedores do São Paulo, principalmente os que foram até minhas redes sociais para pedir que eu ficasse. Recebo milhares de mensagens, todos os dias. Desde que eu cheguei, meu maior sonho era esse, conseguir ser identificado com a torcida. Isso procuro fazer a cada vez que entro em campo. Agradeço do fundo do coração e fico até emocionado. Ainda não tem nada resolvido, mas creio que na próxima semana ou na outra a gente tenha uma resposta concreta", exaltou.

No último sábado, Marcos foi reserva, mas entrou no intervalo do empate por 2 a 2 com o Atlético-MG, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Foi o 24º jogo do atleta na temporada, igualando marca de Militão, que até então era o líder de atuações do elenco em 2018. O técnico Diego Aguirre confia no atacante e lamentou também a situação indefinida.

"Ele está numa situação que incomoda e eu tento não pensar muito nisso. Não é algo que esteja ao meu alcance. Eu gosto dele. Quero que ele fique, mas existem situações contratuais. Teremos que ver nos próximos dias o que fazer, com mais certezas", ponderou o treinador uruguaio.

Relembre o caso

O São Paulo herdou empréstimo do Atlético-PR para o Dínamo Zagreb, que terminaria em 30 de junho deste ano. Mas o Tricolor, apoiado em uma troca de emails com a diretoria do Furacão, anunciou Marcos Guilherme por 18 meses. Ou seja, o fim do contrato seria em 31 de dezembro. Os atleticanos, entretanto, não consideram esses e-mails um contrato ou um documento oficial e querem a volta do jogador no meio da temporada. A solução apresentada pelos paranaenses é que os paulistas comprem o atleta, que tem preço fixado, nesse empréstimo, de 3 milhões de euros por 50% dos direitos econômicos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos