Órgão de fiscalização já sabia que Fluminense atrasaria balanço

Léo Burlá e Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Lucas Merçon/Fluminense

    Pedro Abad, presidente do Fluminense, está ameaçado pela não-publicação do balanço

    Pedro Abad, presidente do Fluminense, está ameaçado pela não-publicação do balanço

O atraso na publicação do balanço do Fluminense já era de conhecimento da Autoridade Pública de Governança do Futebol (APFUT), órgão governamental responsável pela fiscalização do cumprimento das contrapartidas do Profut, o Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro. O presidente Pedro Abad tem conversado constantemente e dado esclarecimentos a Luiz André Mello, presidente da entidade, mas isso não significa que haverá alívio para o Tricolor.

Além de não ter obedecido o prazo, o Flu publicou em seu site oficial uma análise incompleta da sua situação financeira. Pela legislação vigente, Abad pode até ser retirado do cargo por conta das irregularidades.

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, leia a coluna De Primeira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos