Um peixão ou três peixinhos? Austrália se divide sobre interesse em Iniesta

Do UOL, em São Paulo

  • REUTERS

    Espanhol tem destino incerto após deixar o Barcelona no fim da temporada

    Espanhol tem destino incerto após deixar o Barcelona no fim da temporada

Andrés Iniesta deixará o Barcelona ao fim da temporada 2017/2018, e seu destino é incerto. Clubes da China e do Japão já demonstraram interesse no espanhol, mas um novo destino abre as portas para o experimente meio-campista: a Austrália.

De acordo com jornais da Europa e da própria Austrália, a A-League vê a possibilidade de contar com Iniesta como reforço para a temporada 2018/2019, que começa em outubro. Quatro times teriam interesse no espanhol, embora nenhum deles seja nominalmente mencionado.

O problema, neste caso, é o teto salarial da liga australiana. Cada equipe pode contar com até dois marquee players - ou seja, atletas que superam o teto. Além disso, a própria organização abre brechas para que os times busquem jogadores com salários mais elevados.

A falta de controle de gastos é justamente um alerta feito por Greg O'Rourke, presidente da A-League. "Nós vamos determinar (com os clubes) como isso vai funcionar. Nós vamos investir 3 milhões de dólares (pouco mais de R$ 8 milhões) para pescar um peixe grande ou para pescar três pequenos?", questionou o dirigente, em declarações à agência Australian Associated Press.

O próprio O'Rourke, porém, lembrou casos de sucesso de jogadores que romperam o teto salarial na Austrália – casos de Alessandro del Piero (que defendeu o Sydney FC), Shinji Ono (que defendeu o Western Sydney Wanderers) e Emile Heskey (que atuou no Newcastle Jets), todos eles na A-League entre 2012 e 2014.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos