Fluminense espera transformar dificuldades na Bolívia em marco de superação

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Reginaldo Pimenta/Raw Image/Estadão Conteúdo

    Fluminense conseguiu passar pelo Nacional de Potosí

    Fluminense conseguiu passar pelo Nacional de Potosí

Mudança de logística em cima da hora, uma partida disputada nos 4.070 metros de altitude de Potosí e um gramado criticado por todos os jogadores são ingredientes de uma receita que pode resultar em um produto final ruim.

Para o Fluminense, no entanto, a derrota por 2 a 0 para o Nacional Potosí, pela Copa Sul-Americana, nessa quinta-feira, serve como um "marco" para uma possível reedição do "Time de Guerreiros", apelido que os torcedores deram ao Flu de 2009, responsável por livrar o clube de um quase consumado rebaixamento no Campeonato Brasileiro, além de dar um fôlego extra para atingir os objetivos até o fim da temporada.

No vestiário do Estádio Victor Agustín Ugarte, o sentimento dos tricolores era o de que a partida na Bolívia pode significar o início de uma nova história de superação, algo que já vinha ganhando força ao longo desta caminhada em 2018. Entre balões de oxigênio, o goleiro Júlio César destacou a união do elenco do Flu, que mesmo com a derrota classificou-se e ainda convive com algum descrédito entre os torcedores.

Já o técnico Abel resumiu o sentimento coletivo após a jornada pela Copa Sul-Americana. Ao SporTV, o treinador sintetizou o orgulho tricolor após a derrota na altura boliviana.

"A gente tem de ficar orgulhoso desses caras, foi na unha, na alma. O torcedor tem de ficar orgulhoso", comemorou ele, que revelou ter passado mal e recorrido ao chá de coca.

Mais experiente do elenco, o zagueiro Gum ressaltou que o discurso do elenco foi colocado em prática em Potosí. Remanescente da equipe de 2009, o zagueiro falou sobre o espírito de luta na Bolívia, e a necessidade de vivenciar juntos as dificuldades.

"Comentamos antes do jogo: vamos sofrer juntos e depois, classificados, vamos voltar dando risada de algumas situações, com alguém passando mal ou caindo", disse o experiente jogador.

Com a vaga na mão, o time de Abel Braga aguarda o sorteio para saber quem será o rival pela próxima fase. Após a missão cumprida, a equipe volta suas atenções para o Brasileiro. Na segunda, o Fluminense visita o Botafogo, às 20h, no Nilton Santos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos