Guerra política, falta de grana e lentidão nos projetos minaram CEO no Flu

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Mailson Santana/Fluminense

    Marcus Vinicius Freire e Pedro Abad: parceria desfeita após poucos meses de trabalho

    Marcus Vinicius Freire e Pedro Abad: parceria desfeita após poucos meses de trabalho

Nem mesmo uma classificação heróica na altitude de Potosí trouxe paz para os bastidores das Laranjeiras, dividida por uma crise política e divergências que esquentam o clima no Fluminense

Ao mesmo tempo que time e torcida festejam a vaga na Copa Sul-Americana, mais um capítulo da guerra interna pode trazer consequências. Desde a última sexta-feira, o CEO Marcus Vinicius Freire não trabalha mais no clube. Profissional contratado para liderar a reestruturação do clube, Freire foi tragado pelo dia a dia tricolor.

A falta de recursos já era sabida desde o começo, mas a disputa de poder que ameaça a gestão de Pedro Abad atingiu o CEO, que teve dificuldade para lidar com o "fogo amigo" e com a lentidão para a execução de projetos. Com um clube sem grana em caixa, ele também foi alvo de opositores que questionavam seu salário. Nove meses após sua chegada, fim de linha.

Em mensagem repassada a colaboradores, Marcus Vinicius adotou um tom moderado e evitou ampliar o desgaste provocado durante sua passagem. Ele agradeceu Abad e destacou as contratações dos diretores executivos Paulo Autuori (futebol) e Emanuel (esportes olímpicos) como marcos importantes de sua passagem.

"Foi uma ótima experiência em um novo mercado muito interessante e promissor. Avançamos em algumas frentes e conseguimos atrair ótimos profissionais para nossa equipe de executivos, aos quais agradeço imensamente a contribuição. Vou buscar novos caminhos e desafios, mas afirmo que mesmo de longe estarei torcendo para que o clube encontre o seu equilíbrio nos vários vetores: social, esportes olímpicos, futebol de base e futebol profissional para que possa dar aos torcedores e sócios tudo que eles esperam e merecem", escreveu ele.

Em comunicado emitido pelo site oficial do clube, o mandatário elogiou o agora ex-funcionário do Tricolor, que chegou ao clube com a bênção de Carlos Alberto Parreira.

"A enorme experiência do Marcus Vinícius no ambiente esportivo foi decisiva em algumas decisões estratégicas do clube nos últimos meses e na caminhada para tornar a gestão do clube mais profissional", ressaltou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos