Klauss driblou atrasados e divergências por taça no Cruzeiro. Hoje é rival

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação/Cruzeiro

    Klauss Câmara foi diretor de futebol do Cruzeiro no ano passado

    Klauss Câmara foi diretor de futebol do Cruzeiro no ano passado

Klauss Câmara, atual executivo do Sport, enfrentou grandes obstáculos durante a passagem pelo Cruzeiro em 2017. Campeão da Copa do Brasil, teve a árdua missão de contratar Thiago Neves, superar os impasses com Mano Menezes e manter o elenco concentrado apesar dos atrasados. Hoje, em Pernambuco, leva alguns nomes do time que liderou.

O primeiro trabalho de Klauss como diretor do Cruzeiro foi contratar Thiago Neves. Enviado aos Emirados Árabes Unidos para tirá-lo do Al-Jazira, o dirigente deixou alinhavado o acerto com o jogador e teve que conviver com a pressão após o então presidente Gilvan de Pinho Tavares anunciá-lo antes de um acerto oficial.

Na ocasião, o mandatário chegou a confirmar o atleta durante a missa de aniversário de 96 anos da Raposa. A postura de Gilvan endureceu a liberação de Thiago Neves no time árabe e, consequentemente, dificultou o acordo. Mesmo com uma procura do Corinthians nos instantes finais, Klauss obteve sucesso na missão e fechou com o meia-atacante.

A bem-sucedida empreitada nos Emirados Árabes Unidos deixou a diretoria satisfeita com o trabalho, e Klauss foi promovido da base ao profissional. Ele assumiu a diretoria-executiva de futebol e, quando tudo parecia caminhar para o lado positivo, enfrentou mais um obstáculo.

Ao lado de Tinga, então gerente, e Bruno Vicintin, ex-vice-presidente de futebol, pensava que Dedé deveria ter mais chances na equipe. Mas Mano Menezes insistia na dupla de zaga formada por Kunty Caicedo e Léo. Depois de dois reveses - contra Atlético-MG e Nacional do Paraguai -, o diretor de futebol disse ao técnico para dar uma chance ao "Mito". A intervenção não foi vista com bons olhos pelo comandante gaúcho, que rompeu com o dirigente.

Por fim, ele teve que manter o grupo concentrado, apesar dos constantes atrasos salariais. Para se ter ideia, os vencimentos não foram pagos aos atletas às vésperas da final da Copa do Brasil. Somente a atual diretoria, em janeiro deste ano, conseguiu quitar os atrasados com o restante do elenco.

Sem acordo com a nova cúpula, chefiada por Itair Machado, Klauss Câmara ficou livre no mercado no início de 2018. A escolha foi pelo Sport, rival do Cruzeiro neste domingo (13), às 11h (de Brasília), pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Agora no clube do Nordeste, ele aproveita a influência sobre os antigos comandados da Toca da Raposa II para reforçar o seu elenco.

O primeiro a receber uma chance no novo clube de Klauss Câmara foi o jovem Nonoca. O volante assinou por empréstimo e fica até dezembro de 2018 na Ilha do Retiro. Mais recentemente, foi a vez de Rafael Marques acertar a sua mudança para o time recifense. O atacante rescindiu o vínculo com o Cruzeiro para fechar em definitivo com os pernambucanos.

Outro jogador do elenco de Mano Menezes interessa ao diretor de futebol. Klauss Câmara também tenta acordo por Digão. O problema é que o treinador não está disposto a liberar o zagueiro por empréstimo. Com uma possível venda de Murilo, o atleta se torna figura importante no plantel.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos